Alto Tietê ultrapassa os 1,3 mil mortos pela Covid-19; números indicam desaceleração nos óbitos

Cidades registraram mais 12 óbitos nas últimas 24 horas. Total de mortes chega a 1.305.

O Alto Tietê ultrapassou nesta terça-feira (15) os 1,3 óbitos pela Covid-19. Nas últimas 24 horas, foram notificadas mais 12 mortes pela doença. No acumulado desde o início da pandemia, são 1.305 moradores das dez cidades da região que perderam a vida em decorrência do novo coronavírus.

Os números indicam uma desaceleração nas mortes. Isso porque para a região avançar de 1,1 mil para 1,2 mil óbitos, se passaram 13 dias. Agora, para ir de 1,2 mil para 1,3 mil mortes, o período foi de 15 dias. Ou seja, houve um aumento de dois dias para a região ter o acréscimo de uma centena de vítimas fatais.

As últimas 12 vítimas moravam uma em Arujá, Ferraz de Vasconcelos, Santa Isabel e Poá, além de duas em Mogi das Cruzes e seis em Suzano.

Os números divulgados pelas prefeituras indicam que nas últimas 24 horas foram somados mais 272 novos casos da Covid-19 na região, além de 184 pacientes recuperados.

Desde o primeiro caso confirmado na região, em 11 de março, já são 25.070 moradores diagnosticados com o novo coronavírus, dos quais 18.018 estão curados.

Média móvel

A média móvel do Alto Tietê continua indicando uma estabilidade nas mortes pela Covid-19. Há duas semanas, a média diária de óbitos estava em 6 e nesta terça-feira subiu para 7.

Os registros diários de novos casos estão em alta. Em 1º de setembro, a média diária estava em 158, enquanto agora fechou em 220.

O estado de São Paulo ultrapassou a marca de 900 mil casos confirmados de coronavírus desde o início da pandemia. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, foram registradas 321 novas mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas nesta terça, chegando ao total de 32.963.

Comentários

mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • Adicionar um comentário