Após denúncia, PM intercepta carro e impede ‘tribunal do crime’ em Arujá

Uma testemunha viu o momento que um homem foi levado e chamou a polícia. Uma mulher e três homens foram presos por sequestro e lesão corporal.

Policiais interceptaram um carro e impediram que um “tribunal do crime” fosse realizado em Arujá nesta terça-feira (14), segundo a PM. Os policiais pararam o carro depois que uma testemunha viu um homem sendo sequestrado no bairro Mirante e passou as características do veículo.

De acordo com a polícia, os quatro suspeitos de sequestro e a vítima tinham passagens pela polícia por crimes diferentes, como roubo, tráfico e receptação.

No momento da abordagem, um homem já desceu do veículo dizendo que seria morto, segundo a PM, e a mulher confessou que faz parte de uma facção criminosa e que levaria a vítima para um “julgamento” no Parque Rodrigo Barreto.

De acordo com a suspeita, o homem teria feito algo imoral no bairro e, neste tipo de situação, um julgamento é feito e a sentença pode ser a morte.

Segundo a Polícia Militar, os suspeitos não disseram o que o homem fez. A vítima, que já tinha sido agredida fisicamente quando os policiais chegaram, já havia respondido por tráfico e foi liberada. Os outros quatro ficaram presos.

Comentários

mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • Adicionar um comentário