Casos de violência doméstica e familiar contra a mulher podem ser denunciados por telefone ou site em Arujá

Segundo a prefeitura, as ocorrências podem ser notificadas à Guarda Civil Municipal (GCM), pelo telefone 153, e à Polícia Militar (PM), discando 190.

Em Arujá, os casos de violência doméstica e familiar contra a mulher podem ser denunciados às autoridades por meio do telefone ou registrados pelo site das instituições.

Segundo a Prefeitura, as ocorrências podem ser notificadas à Guarda Civil Municipal (GCM), pelo telefone 153, e à Polícia Militar (PM), discando 190.

As vítimas também podem fazer registro na Central de Atendimento à Mulher, por meio do número 180, ou na Delegacia Eletrônica, acessando o site da instituição.

As denúncias de estupro devem ser realizadas presencialmente na delegacia de polícia. De acordo com dados de 2018, do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, 7,5% das vítimas de violência sexual registram boletins de ocorrência devido a diversos fatores que interferem na decisão de notificar o caso à polícia.

A violência contra mulher pode ser classificada em 5 tipos, segundo a Lei 11.340/2006:

  • Violência física: qualquer conduta que ofenda a integridade ou saúde corporal da mulher;
  • Violência psicológica: qualquer conduta que cause danos emocionais à mulher, que prejudique seu desenvolvimento ou que vise controlar suas ações, comportamentos;
  • Violência sexual: qualquer conduta que constranja a mulher a presenciar, manter ou a participar de relação sexual não desejada, mediante intimidação, ameaça, uso da força;
  • Violência patrimonial: qualquer conduta que configure retenção, dano ou furto de seus objetos, documentos, bens e valores econômicos;
  • Violência moral: qualquer conduta que configure calúnia, difamação ou injúria contra a mulher.

Informações sobre como registrar ocorrência podem ser acessadas pelo site da Delegacia Eletrônica da Polícia Civil de São Paulo.

Comentários

mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • Adicionar um comentário

    Gostou?
    Antes de Ir...

    SIGA A GENTE NAS REDES SOCIAIS