Com mudança para zona laranja na quarentena, Arujá vai flexibilizar atividades a partir de segunda

Data foi determinação do governo estadual. Dependendo de índices, municípios podem avançar ou retroceder no processo de abertura econômica.

Após reclassificação anunciada pelo Governo do Estado de São Paulo, Arujá passará a integrar, a partir de segunda-feira (15), a fase laranja do plano de retomada consciente, que estabelece a reabertura gradual, segura e inteligente de algumas atividades econômicas na cidade, com base em indicadores epidemiológicos e sob uma série de restrições, como capacidade de atendimento limitada a 20% e horário de funcionamento reduzido.

Apesar de o município ter deixado a posição vermelha, como as demais cidades do Alto Tietê, o prefeito José Luiz Monteiro alerta que a reclassificação não significa a total e imediata flexibilização da quarentena e do comércio, considerando que cada setor deverá apresentar protocolos sanitários para a avaliação da Vigilância em Saúde do município.

Ele pontua que é fundamental que a população mantenha e intensifique os cuidados para evitar a disseminação do coronavírus.

“O governo do Estado reavaliou a classificação da nossa cidade e região no Plano SP, permitindo, a partir da próxima semana, a reabertura gradual de alguns segmentos comerciais, que deverão apresentar protocolos sanitários à nossa Vigilância. Mas é preciso destacar que a quarentena segue vigente no município para conter o avanço da pandemia. Quanto mais intensificarmos os cuidados, mais vidas serão poupadas e mais brevemente as atividades econômicas serão retomadas”, afirma.

Fase laranja

Na fase laranja, o comércio de rua e serviços em geral podem funcionar com capacidade limitada a 20%, horário reduzido para quatro horas seguidas e adoção dos protocolos padrão e setoriais específicos.

De acordo com a Secretária Municipal de Desenvolvimento Econômico, Vanessa Garofani, o início das atividades dos setores que se enquadram na fase laranja vai depender da aprovação dos protocolos sanitários específicos de cada setor, e por isso devem ser apresentados com celeridade.

“Os protocolos sanitários devem ser apresentados o mais rápido possível por cada categoria ao departamento de Vigilância em Saúde para avaliação e aprovação. Após esse procedimento, a Prefeitura publicará normativas regulamentando a abertura de tais segmentos”, explica a secretária. “Os segmentos devem utilizar os protocolos de operação disponíveis no site do Governo de SP, e adaptá-los aos estabelecimentos locais”, conclui.

Proibições

Ainda nessa etapa, fica proibida a abertura de bares e restaurantes para consumo local, salões de beleza e barbearias, academias de esportes em todas as modalidades e outras atividades que gerem aglomeração.

A decisão da mudança de status leva em consideração critérios técnicos com base na capacidade de resposta do sistema de saúde e evolução da pandemia.

Semanalmente, haverá uma nova avaliação por parte do Governo Estadual, que definirá se Arujá se manterá ou não na fase laranja do plano. Assim, a reabertura da parcela comercial definida como não essencial vai depender diretamente do controle da disseminação do vírus em Arujá. O município deve publicar, nos próximos dias, um ato oficial para regulamentar a nova fase da quarentena.

Comentários

mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • Adicionar um comentário

    Gostou?
    Antes de Ir...

    SIGA A GENTE NAS REDES SOCIAIS