Empresária de Arujá constrói casa do Papai Noel e leva a magia do Natal para moradores

Decoração reúne 7 mil luzes. Casa ficará aberta para visitação até 23 de dezembro.

Crianças, adultos, jovens e idosos, não importa a idade, todos que passam pelo Jardim Rincão, em Arujá, ficam encantados com a casa do Papai Noel construída por uma empresária da cidade.

A ideia de criar o espaço foi da Vera Lúcia dos Santos. Há mais de 15 anos ela decora a cidade para o Natal, mas neste ano, o projeto foi especial.

“Eu amo muito isso aqui. Já fico nervosa seis meses antes. Porque a gente já fica elaborando, né, projetando, vendo o que vai fazer para todo mundo gostar. Eu e minha família gostamos muito”.

A casa tem cerca de quatro metros quadrados e a construção durou seis meses. Para que o resultado ficasse tão bonito a dona Vera contou com a ajuda do amigo William da Silva, que usou cerca de 7 mil luzes para deixar tudo bem iluminado.

“Eu elaborei um projeto. Ela confiou e acreditou e me permitiu sonhar um pouco. O resultado é esse”, conta o manutencista.

Vera conta que teve uma infância muito difícil e, hoje em dia, se esforça para que as crianças do bairro aproveitem um pouco da magia do Natal.

Crianças, adultos, jovens e idosos, não importa a idade, todos que passam pelo Jardim Rincão, em Arujá, ficam encantados com a casa do Papai Noel construída por uma empresária da cidade.

A ideia de criar o espaço foi da Vera Lúcia dos Santos. Há mais de 15 anos ela decora a cidade para o Natal, mas neste ano, o projeto foi especial.

“Eu amo muito isso aqui. Já fico nervosa seis meses antes. Porque a gente já fica elaborando, né, projetando, vendo o que vai fazer para todo mundo gostar. Eu e minha família gostamos muito”.

A casa tem cerca de quatro metros quadrados e a construção durou seis meses. Para que o resultado ficasse tão bonito a dona Vera contou com a ajuda do amigo William da Silva, que usou cerca de 7 mil luzes para deixar tudo bem iluminado.

“Eu elaborei um projeto. Ela confiou e acreditou e me permitiu sonhar um pouco. O resultado é esse”, conta o manutencista.

Vera conta que teve uma infância muito difícil e, hoje em dia, se esforça para que as crianças do bairro aproveitem um pouco da magia do Natal.


Comentários

Adicionar um comentário