Moradores do Jardim Soeiro, em Ferraz de Vasconcelos, reclamam de cratera que atrapalha passagem em rua

Moradores relatam que a Sabesp foi ao local realizar um serviço, mas não retornou, e o buraco acabou ficando cada vez maior. Pessoas temem acidentes quando passam pelo lugar.

Moradores do Jardim Soeiro, em Ferraz de Vasconcelos, vêm enfrentando um problema que mudou a rotina deles. Isso porque um enorme buraco atrapalha e põe em risco a passagem por uma das ruas do bairro.

De longe, a quantidade de entulho tomando conta da rua já assusta, mas é só chegar mais perto para perceber que o descaso é ainda maior: um grande buraco toma parte da Rua Itaprata. Para piorar, segundo os moradores, o problema é antigo.

“Faz quase um ano. Isso foi devido à obra que fizeram aqui. Devido à força da água que desce, foi aumentando cada vez mais. Inclusive já caiu até caminhão aqui dentro. É um serviço que não foi bem feito. Para nós que trabalhamos com obra, era algo rapidinho de se resolver. Mas olha a situação em que está agora. Fica difícil até para os pedestres passarem”, disse o pedreiro Egildo da Silva.

De acordo com os moradores, depois de muita reclamação, a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) esteve no local. O problema, segundo eles, é que, depois disso, o buraco virou uma cratera. Os moradores dizem que, a estatal voltou para arrumar a cratera, mas nunca mais retornou para terminar o serviço.

Regiane Nascimento passa pelo local quase todos os dias para ir ao mercado. Ela conta que os moradores até começaram a jogar entulho para tapar o buraco, mas, como ele só aumenta, fica difícil. Ela diz que tem medo, mas que o outro caminho é muito longe.

“Por causa dessas pedras grandes que tem ali, sempre passa alguém e tropeça. Se alguém que não conhece passar ali, vai cair. Eu tenho medo, sim. Até agora não apareceu ninguém para arrumar”, declara a moradora.

Outra preocupação de quem passa por lá é a falta de iluminação, deixando o lugar ainda mais perigoso. Para eles, já passou da hora de esse problema ter uma solução.

“Quando passo aqui, vou sempre com meu marido ou com meu irmão. Sozinha eu não passo não, porque à noite é muito escuro. De dia também não tem ninguém. Você passa e fica com medo, porque nunca sabe quem está dentro do mato”, disse Regiane.

Em nota, a Sabesp informou que o serviço não é de responsabilidade dela. Disse ainda que está fazendo obras de regularização de ligações de água na região, mas as intervenções são próximas à calçada e a reposição do asfalto das valas de responsabilidade da companhia está em andamento, com conclusão prevista até o dia 27 de agosto.

A Prefeitura de Ferraz de Vasconcelos ainda não respondeu aos questionamentos da produção da TV Diário.

Comentários

mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • Adicionar um comentário

    Gostou?
    Antes de Ir...

    SIGA A GENTE NAS REDES SOCIAIS