Guararema mantém área preservada para refúgio do bicudinho-do-brejo-paulista

Projeto ‘Refúgio de vida silvestre do Bicudinho’ é uma parceria entre a Prefeitura e ONGs. Espécie foi encontrada na região em 2004 e entrou para a lista dos pássaros brasileiros, mas está ameaçada de extinção.

Organizações não governamentais e a Prefeitura de Guararema se uniram no projeto “Refúgio de vida silvestre do bicudinho” a fim de preservar os recursos hídricos da fauna e da flora da bacia do Ribeirão Putim, uma unidade de conservação totalmente dedicada a proteger o bicudinho-do-brejo-paulista – pássaro ameaçado de extinção e que é encontrado apenas em Guararema e Mogi das Cruzes.

Os dois brejos destinados à preservação do pássaro estão em uma área equivalente a mais de 2 mil campos de futebol. Foi lá que o bicudinho-do-brejo-paulista foi visto pela primeira vez em 2004, mas só 10 anos depois ele foi incluído na lista de aves brasileiras, no entanto, já criticamente ameaçado de extinção.

O assessor da Secretaria de Meio Ambiente, Ricardo Moscatelli, conta que enxergou a possibilidade de proteger a ave e a área. “Mas principalmente os recursos hídricos, que a gente também já pensava em proteger. A gente começou a desenhar e desenvolver diversos estudos. A Save contratou empresas para fazer levantamento fundiário, a Prefeitura também e fomos fazendo estudos para formar a área de refúgio silvestre”, explica.

A coordenadora da Save Brasil, Karlla Barbosa, conta que a pesquisa teve início em 2017, a fim de descobrir quantos indivíduos existiam na região, como estava essa população e também o tipo de ambiente. “A partir daí criamos a proposta de proteger a área e criar a unidade de conservação”, pontua.

O pássaro mede cerca de 15 centímetros. Bastante territorialista, está sempre em casal e, como vive no meio do capim, é difícil de encontrá-lo.

“Pelo nosso Censo, acreditamos que nesse pedacinho sejam aproximadamente 14 casais mais quatro casais na lagoa nova que é um outro brejo. No total, a gente não chega a 20 casais pra uma área que parece ser imensa, mas não é, para essa espécie que costuma ocupar meio hectare cada casal”, detalha Karlla.

O observador de pássaros Mauro Souza explica um pouco o comportamento do bicudinho. Ele diz que geralmente fica escondido no brejo, não costuma ficar em árvores maiores, como no dia da visita. “Não sei o que está causando esse comportamento, se tem muita gente vindo aqui e isso está estressando ele, agora também é época de procriação, mas ele apresentou um comportamento diferente”, diz.

Para proteger a espécie, parte da área não está aberta os visitantes ou observadores de pássaros. Só pessoas ligadas ao projeto têm acesso.

Marcos Grangeiro é presidente da ONG Guaranature. A instituição é conhecida no município pelo trabalho de preservação ambiental. No projeto “Refúgio de vida silvestre do Bicudinho”, é do grupo a responsabilidade de buscar recursos para a recuperação e proteção do espaço, além de promover ações de conscientização.

“Tem que ter cuidado com essa abertura, e isso é feito paulatinamente. Muita gente pode estressar o anima. Então, ao invés de ajudar, a gente acaba prejudicando. No futuro, sim, mas isso vai ter que resolver algumas regras, os ornitólogos, o pessoal da Prefeitura e meio ambiente, para não causar um dano ambiental e perder a oportunidade de ver um animal tão raro”, disse.

O papel da Guaranature, segundo o presidente, é conscientizar os moradores local. Sensibilizar eles para se sentirem pertencentes ao projeto. “É estranho você chegar e isolar uma área de pessoas que já estão aqui há tantos anos. Nós fizemos o envolvimento da comunidade” detalha.

No local, é possível encontrar outras espécies que também estão ameaçadas de extinção. “Nós temos o macaquinho que também vive na mata, então na mata do fundo, então a gente juntou esforços com todo mundo principalmente com o apoio da fundação florestal.

Leave your vote

Comentários

mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • Adicionar um comentário

    Log In

    Forgot password?

    Don't have an account? Register

    Forgot password?

    Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

    Your password reset link appears to be invalid or expired.

    Log in

    Privacy Policy

    Add to Collection

    No Collections

    Here you'll find all collections you've created before.

    Quer receber notificações em sua tela?
    Não
    Permitir Notificações