Guti sinaliza que reabertura econômica em Guarulhos deve ficar para 15 de junho

Prefeito defende que ações aconteçam em bloco na região metropolitana de São Paulo

O prefeito de Guarulhos, Guti, sinalizou que o processo de reabertura gradual da economia da cidade deve ficar para a segunda quinzena de junho. No vídeo diário transmitido pelas redes sociais neste domingo, 31/05, Guti afirmou que tem conversado com prefeitos da região do Alto Tietê e com entidades do setor produtivo para definir como se dará essa flexibilização. Na Capital, o prefeito Bruno Covas prorrogou a quarentena atual até o dia 15/06.

“Não dá para se tomar decisão isoladamente. Se for assim, haverá deslocamento de pessoas para outras cidades e os riscos de contaminação aumentarão”, afirmou. O raciocínio é o mesmo usado na semana passada por Guti e demais prefeitos da Grande SP, que reclamaram da classificação dada pelo governo estadual à Capital, em zona de flexibilização mais avançada do que as demais cidades da região metropolitana.

Após o recuo do governo Doria – que dividiu a região metropolitana em cinco sub-regiões, para dar mais chances de igualar a fase de flexibilização com a Capital – e da prorrogação da quarentena definida por Covas, Guarulhos retomou a busca pelo aumento de leitos de UTI (nesta semana a cidade deve fechar a contratação de vagas em hospitais particulares e receber verba do governo federal) e a discussão das regras de flexibilização.

“Passamos a quinta e sexta conversando com as entidades. O fim de semana reunidos com várias secretarias. Nosso processo de reabertura obedecerá horário máximo de funcionamento e determinados setores não poderão voltar já”, explicou Guti.

Comentários

mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • Adicionar um comentário