Pesquisa da USP aponta queda em quantidade de novos casos e mortes por coronavírus em Guarulhos

Os dados dos pesquisadores permitem uma pesquisa mais consistente, tendo em vista que eles utilizam balanços de 30 dias para publicarem os cálculos, enquanto a maioria dos cientistas realizam estudos baseados em 15 dias de evolução da doença

Um modelo desenvolvido por pesquisadores da USP reúne dados do avanço do coronavírus nos últimos 30 dias em cidades de todo o Brasil. A criação de Renato Vicente e Rodrigo Veiga aponta que, em Guarulhos, em apenas um mês, a média móvel – taxa de novos casos durante 30 dias – caiu pela metade.

Em 2 de agosto, o município registrou 170 novos casos e 7 óbitos da doença. Nesta quarta-feira, 2/9, um mês depois, a taxa foi de 86 diagnósticos positivos e quatro mortes. A redução foi de, respectivamente, 49,4% e 43%. A última alta foi do dia 27, quando a cidade contabilizou 177 casos, para o dia 28, quando 181 pessoas foram infectadas pelo vírus. Desde então, a tendência é de queda, mesmo com a realização dos mutirões de testagem, que já examinaram quase 15 mil pessoas em agosto.

Em relação ao número de mortes, em 25 de julho, há pouco mais de um mês, Guarulhos chegou a ter uma média de 16 mortes diárias, número quatro vezes maior do que o índice atual. 

Os dados dos pesquisadores permitem uma pesquisa mais consistente, tendo em vista que eles utilizam balanços de 30 dias para publicarem os cálculos, enquanto a maioria dos cientistas realizam estudos baseados em 15 dias de evolução da doença.

Comentários

mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • Adicionar um comentário