Indústrias e comércios do Alto Tietê implantam medidas para combater coronavírus

Uso do álcool em gel, cancelamento de viagens e suspensão de eventos estão entre as medidas.

As indústrias e o comércio do Alto Tietê já implantam medidas para evitar a contaminação do coronavírus entre funcionários e clientes. O uso do álcool em gel e as orientações de reforço da higiene estão entre as medidas tomadas em vários locais.

Uma associação de lojistas de Mogi das Cruzes suspendeu um desfile por conta do coronavírus. Já uma empresa de Suzano cancelou viagens e adotou home office.

Comércio

O shopping de Mogi das Cruzes adotou medidas para a prevenção do coronavírus (Covid-19). Segundo o centro de compras, a frequência e os procedimentos de limpeza foram intensificados; dispensers com álcool em gel 70% foram instalados nos banheiros e pontos da praças de alimentação e cadeiras foram retiradas das praças de alimentação para garantir maior distância entre os clientes.

Também foi feita a substituição de panos de limpeza por materiais descartáveis; maior ventilação e renovação do ar nos ambientes internos e as portas de entrada ficarão abertas durante todo o horário de funcionamento.

Quanto aos colaboradores diretos que fazem parte dos grupos de risco ou que estejam com sintomas de gripe, o shopping informou que foram liberados para realizar home office. Luvas descartáveis e álcool em gel estão sendo disponibilizados no SAC para os clientes durante o passeio no empreendimento.

O shopping reforçou que todos os lojistas foram comunicados sobre o reforço das ações de prevenção e utilização de descartáveis.

Já as salas de cinema estão operando com horário reduzido, número limitado de ingressos, e a cada sessão os frequentadores são orientados a manter distância entre si no uso de poltronas.

O empreendimento destacou que funciona normalmente, todos os dias, das 10h às 22h.

A Associação Comercial de Mogi das Cruzes (ACMC) informou que orienta os comerciantes sobre as medidas de prevenção ao coronavírus.

Segundo a entidade, o comércio, em muitos segmentos, já sente a redução no movimento de clientes e o funcionamento das lojas dependerá muito das orientações que serão dadas à população nos próximos dias.

A ACMC completou que está acompanhando isso de perto e vai atuar junto às empresas para buscar minimizar ao máximo os impactos.

A Associação Vila Oliveira Street Mall também tem orientado os 28 lojistas que participam da entidade. “Orientamos a higienização dentro da loja, passar álcool em maçanetas e corrimão. As lojas já providenciaram álcool em gel”, explica Clóris Marcato uma das responsáveis pela criação da associação.

Outra medida da associação para evitar o contágio pelo coronavírus foi a suspensão de um desfile programado para 28 de maio. Clóris destacou que o evento pode ser remanejado para junho ou para o segundo semestre. Ela afirma que ainda não é possível perceber a queda do movimento. “Se evitarem o shopping por ser fechado e optarem pelas lojas de rua com estacionamento na porta. Então, pensamos nisso.”

A comerciante Karin Rodrigues Padovani já providenciou álcool em gel para as lojas que têm na Vila Oliveira. “Vamos trabalhar também com as portas abertas”, diz.

Em Suzano, o shopping informou que também adotou ou vai adotar uma série de medidas:

  • Reforço dos procedimentos de limpeza das áreas comuns, banheiros, áreas externas, elevadores, caixa de estacionamento, locais com ênfase nos pontos de contato;
  • Serão instalados dispensers com álcool em gel 70% nos halls dos banheiros, pontos na praça de alimentação e hall do elevador;
  • Algumas cadeiras da praça de alimentação serão recolhidas para garantir a distância recomendada pelos órgãos oficiais;
  • Panos de limpeza estão sendo substituídos por panos multiuso descartáveis;
  • O sistema de renovação de ar será ajustado para ampliar sua capacidade e maior troca de ventilação no ambiente, bem como as portas nos acessos e banheiros (exceto PCD) serão mantidas abertas;
  • Colaboradores que fazem parte dos grupos de risco ou que apresentem qualquer sintoma de gripe estão sendo liberados para realizar home office;
  • Estão disponíveis no SAC, exclusivamente para clientes, materiais como luvas descartáveis, máscaras e álcool em gel, caso algum cliente solicite para uso durante seu passeio no Suzano Shopping.

Recomendações feitas a lojistas:

  • Manter álcool em gel nos balcões de atendimento;
  • Redobrar a atenção quanto às louças e outros utensílios, para que sejam substituídos por utensílios descartáveis e não sejam compartilhados entre os clientes;
  • Intensificar a limpeza das bandejas;
  • Utilizar luvas descartáveis, principalmente os funcionários que manuseiam alimentos ou dinheiro;
  • Reaplicar os procedimentos, de forma bem visível, de desinfecção constante de suas áreas de vendas e demais instalações, bem como para que todos façam higiene constantes das mãos e vias orais e nasais;

O Suzano Shopping também informou ainda que as salas de cinema estão operando com horário reduzido e número limitado de ingressos a cada sessão.

O horário de funcionamento do Suzano Shopping permanece o mesmo, das 10h às 22h.

Indústria

O empresário Josmar Cassola disponibilizou álcool em gel para os funcionários da metalúrgica que dirige no Botujuru. Outra medida implantada foi distribuir cartazes, explicando como lavar corretamente as mãos. “Eu fiz reunião geral com os funcionários para explicar as medidas. Avisamos que quem estiver gripado deve procurar um médico e não ir trabalhar.”

Cassola tem 46 funcionários na empresa e ainda não sentiu impacto nos pedidos. “Não alteramos a jornada. Mas pode ter um reflexo no futuro que será avaliado posteriormente.”

A Suzano, que produz papel e celulose, também tem orientado os colaboradores na adoção de medidas para combater a propagação do coronavírus.

Segundo a empresa, viagens para os locais onde há maior incidência de contaminação foram suspensas. As reuniões presenciais foram substituídas por conexões por telefone ou videoconferência. Também foi ampliado o home office nas unidades e áreas aplicáveis.

Uma construtora de Mogi das Cruzes também forneceu álcool em gel para os funcionários do escritório e da obra. “Trabalho nada mudou. O escritório é pequeno e cada um tem uma sala separada. A rotina não foi alterada”, explica a gerente da construtora Lourdes Fátima de Jesus.

O lançamento de um empreendimento da empresa está mantido. “Ele está programado entre o final de março e início de abril. Por enquanto ainda está mantido, mas vamos ver na próxima semana.”

Deixe seu voto

mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • Adicionar um comentário

    Veja Também

    Log In

    Forgot password?

    Don't have an account? Register

    Forgot password?

    Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

    Your password reset link appears to be invalid or expired.

    Log in

    Privacy Policy

    Add to Collection

    No Collections

    Here you'll find all collections you've created before.

    Quer receber notificações em sua tela?
    Não
    Permitir Notificações