Alunas relatam problemas com centro universitário de Mogi das Cruzes e falta de soluções por parte da instituição

Uma das aulas tem enfrentado problemas com sua grade de matérias, enquanto a outra relata dificuldades para efetivar rematrícula, que é necessária para que ela prossiga com seu estágio.

Alunas de um centro educacional em Mogi das Cruzes relatam que estão enfrentando problemas com a instituição. Uma delas reclama de erro na grade de matérias, enquanto a outra diz que depende da confirmação de rematrícula para continuar no estágio.

Não foi por falta de tentativa que a estudante Maria Carolina Ferreira Silva não conseguiu respostas do centro educacional em que estuda. Ela tentou pelo serviço de atendimento da instituição, por mensagem por aplicativo e também explicou a situação por e-mail. Mesmo pagando o boleto, não consta nada no sistema.

“Eu efetuei o pagamento, como de costume, no dia 7 de julho, que seria o boleto da rematrícula. Na semana do dia 29, fui verificar informações do curso no portal e percebi que minha rematrícula não tinha sido efetivada. Aí comecei a tentar contato com a Braz Cubas, mas não consegui. Não consegui telefone para ligar, e por fim falaram que era só por WhatsApp. Desde o dia 29 venho mandando mensagem, e cada hora um operador responde uma coisa. Ficou uma coisa muito confusa”, disse.

Cursando o quinto semestre de Ciências Contábeis no Centro Universitário Braz Cubas, em Mogi, ela fica com medo, uma vez que depende da rematrícula para prosseguir com o estágio.

“Eu curso um estágio hoje que depende de eu estar matriculada para poder prosseguir. Eu fiquei desesperada, porque falaram assim: o ato da rematrícula é o pagamento do boleto mais o aceite no site. Eu já havia pagado o boleto, mas não consegui aceitar a rematrícula. Então fiquei desesperada. E não deram assistência, não respondiam”.

Sthefany Cristine também tem enfrentado problemas com a instituição. Ela está no último semestre de pedagogia e, agora, alguns alunos da turma terão que fazer outras matérias por conta de um erro no sistema.

“A gente recebeu um e-mail dizendo que duas matérias, que eram da nossa grade, foram substituídas por ‘seminários temáticos’, uma matéria nova que lançaram para nós e que seria concluída de agosto a setembro, e a outra matéria do estágio seria cancelada, porque realmente já fizemos. Tudo bem. Mas o que acontece? Esse e-mail foi enviado apenas para mim e para mais duas alunas da mesma turma”, declara.

“As outras meninas da nossa turma estão com as matérias corretas, que são as matérias de que nós precisávamos mesmo para o último semestre, mais o estágio e mais os seminários. Então, como para nós vão substituir essas duas matérias e para elas ninguém falou nada? Como substituem para algumas alunas e para outras eles lançam as matérias que eram certas?”, completa a estudante.

O advogado Walter Vechiato Júnior explica que é dever da instituição oferecer um SAC em que o atendimento funcione. Ele também fala quais são os direitos dos estudantes que se sentiram prejudicados nesses casos.

“Se efetivamente o serviço não é prestado, ou se é prestado de forma ruim e o consumidor venha a ter desgastes, perda de tempo e o que nós chamamos de desvio produtivo, o consumidor pode reclamar isso à própria ouvidoria do empresário, ou ele pode, por meio de plataformas da internet, tentar solucionar seu problema ou sua dúvida, como Reclame Aqui, Consumidor.gov”, explica.

“Se esse tempo desperdiçado em que ele não consegue resolver seu problema lhe causa danos materiais, por conta de perda de horário de serviço, gastos desnecessários e danos psíquicos, muito mais do que aborrecimento, muitas vezes um desgaste realmente muito grande do ponto de vista moral, ele pode judicializar isso”, afirma Vechiato.

Enquanto a situação não é resolvida, os alunos vão atrás dos direitos deles. “Eu conversei com o pessoal da minha sala e orientei todo mundo a mandar um e-mail para o Procon”, falou Maria Carolina.

“A gente só quer terminar a faculdade. Estamos no último semestre. Setembro está aí. O tempo está passando, e a gente não fez nenhuma atividade até agora. Só queríamos que a faculdade se posicionasse e resolvesse”, comentou Sthefany.

Em nota, o Centro Universitário Braz Cubas disse que não reajustou os valores das mensalidades para este semestre de 2020 e que disponibilizou recentemente uma nova área do aluno, com diversos processos e serviços que antes só eram oferecidos presencialmente. Disse também que os alunos podem, inclusive, fazer a rematrícula. A instituição orientou, ainda, que o aluno que tiver problemas abra um chamado on-line.

Comentários

mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • Adicionar um comentário