Campanha de vacinação contra a poliomelite começa nesta segunda em Mogi

Imunização com gotinha é voltada para crianças a partir de 1 ano e menores 5 anos, mas crianças e adolescentes de 0 a 14 anos também devem ser levados a posto de saúde para atualização da carteira.

Mogi das Cruzes começa a Campanha de Vacinação de Poliomielite e Multivacinação nesta segunda-feira (5). O objetivo é atualizar a carteirinha de vacinação de crianças e adolescentes entre 0 e 14 anos e também reforçar a proteção contra paralisia infantil (poliomielite) nos menores de 5 anos.

Para garantir a prevenção contra a poliomielite, pais ou responsáveis por crianças entre 1 ano a menores de 5 anos deverão levar os pequenos para receber a “gotinha” (vacina oral). A meta é alcançar cobertura vacinal de 95% para contribuir com a redução do risco de reintrodução do vírus no Brasil – hoje ainda há circulação no Afeganistão e Paquistão.

“A poliomelite é uma doença causada por um vírus, o poliovírus. Esse vírus tem grande afinidade com as células do nosso sistema nervoso. Então, ele pode gerar desde sintomas gripais leves até a tão temida paralisia infantil”, explica o pediatra Pedro Naufel.

“Apesar de ser uma doença conhecida há mais de um século, o primeiro registro foi há mais de um século, e de ser uma doença potencialmente fatal, até hoje não existe nenhum tratamento curativo. Ou seja, você pegou o vírus, não existe cura para a doença. Então, dentro desse contexto, é imprescindível a vacinação. Hoje, o nosso Programa Nacional de Imunização preconiza três doses da vacina ativada, com 2, 4 e 6 meses e mais dois reforços, com 15 meses e um entre 4 e 6 anos”, detalha o pediatra.

Simultaneamente, a Campanha de Multivacinação será focada na atualização de carteiras de vacinação de crianças e adolescentes de 0 a 14 anos. A finalidade é que pessoas nesta faixa etária recebam doses de vacinas importantes e que podem estar pendentes, garantindo assim a devida proteção contra vírus que circulam no território.

Os pais ou responsáveis devem levar as crianças a uma unidade de saúde de segunda a sexta-feira, com carteira de vacinação, para que um profissional avalie quais doses precisam ser aplicadas. A medida contribui para melhorar as coberturas vacinais, que têm oscilado nos últimos anos.

No total, serão oferecidas 14 tipos de vacinas que protegem contra cerca de 20 doenças:

  • BCG (tuberculose);
  • rotavírus (diarreia);
  • poliomelite oral e intramuscular (paralisia infantil);
  • pentavalente (difteria, tétano, coqueluche, hepatite B, Haemophilus influenza tipo b – Hib);
  • pneumocócica;
  • meningocócica;
  • DTP;
  • tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola);
  • HPV (previne o câncer de colo de útero e verrugas genitais);
  • febre amarela;
  • varicela;
  • hepatite A.

Além disso, neste ano, também passou a integrar o SUS uma nova vacina, já inserida na campanha: Meningo ACWY, que protege contra meningite e infecções generalizadas, causadas pela bactéria meningococo dos tipos A, C, W e Y.

Dia D

O Dia de Mobilização Nacional ou “Dia D” será 17 de outubro, com 19 postos abertos no sábado, das 8h às 16h, nos seguintes postos:

  1. Ponte Grande;
  2. Nova Jundiapeba;
  3. Vila Suíssa;
  4. Jardim Camila;
  5. Jardim Universo;
  6. Alto Ipiranga;
  7. Jardim Aeroporto/Santos Dumont;
  8. Jardim Planalto;
  9. Jardim Margarida;
  10. Jardim Aeroporto III;
  11. Jardim Nove de Julho;
  12. Conjunto Novo Horizonte;
  13. Jardim Piatã;
  14. Chácara Guanabara;
  15. Cocuera;
  16. Quatinga;
  17. Taboão/Lambari;
  18. Conjunto Toyama;
  19. Jardim Layr.

Comentários

mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • Adicionar um comentário