Prefeitura de Mogi das Cruzes flexibiliza regras para fiscalização da lei Mogi Mais Viva

Medida tem o intuito de oferecer apoio aos comerciantes impactados pela pandemia.

A Prefeitura de Mogi das Cruzes flexibilizou as regas de fiscalização da lei Mogi Mais Viva durante o período de quarentena de prevenção do novo coronavírus. A medida tem o intuito de oferecer apoio aos comerciantes impactados pela pandemia.

Segundo a Prefeitura, a lei Mogi Mais Viva tem o objetivo de ordenar o espaço urbano da cidade, com regras práticas para publicidade, como a comunicação visual nos prédios, propaganda de produtos e utilização de faixas, banners, panfletos e cartazes, além de carros de som.

De acordo com Fádua Sleiman, vice-presidente da Associação de Comercial de Mogi das Cruzes, a flexibilização da lei Mogi Mais Viva está sendo bem positiva. “Antes da flexibilização, os lojistas só podiam colocar seus cartazes nas vitrines, agora pode colocar nas portas, mas os cartazes devem ser informativos. Então é a forma dos lojistas informarem aos clientes de que forma pode ser entregue os produtos ou serviços. É importante lembrar que a flexibilização é apenas para cartazes onde consta informações, e não promocionais” explica a vice presidente.

Ainda segundo a vice-presidente, o cavalete é permitido para os espaços em que não há como colocar a informação em outro lugar. “Também é importante usar um cavalete de tamanho pequeno, levando em consideração a fachada e o tamanho do espaço. Haverá sim fiscalização pelo o que foi nos informado”, explica Fádua Sleiman.

Para mais informações entre sobre a flexibilização da lei Mogi Mais Viva, entre em contato pelo telefone 4798-5070, que também funciona com atendimento de whatsapp.

Comentários

mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • Adicionar um comentário