ONG de Poá distribui a famílias carentes cartões com R$ 100 para compras em supermercados

ONG de Poá distribui a famílias carentes cartões com R$ 100 para compras em supermercados

Benefício será fornecido durante três meses.

Em Poá, a ONG Gerando Falcões está distribuindo um cartão no valor de R$ 100 para as famílias cadastradas na entidade. A iniciativa vai ajudar principalmente quem trabalhava como autônomo e, nesse momento, perdeu toda a renda por causa da pandemia do novo coronavírus.

O cartão possibilita ao beneficiado ir ao supermercado e fazer compras. A auxiliar de limpeza Jacilene Souza é uma das pessoas atendidas pelo projeto. Ela está sem trabalhar desde o decreto de quarentena obrigatória.

“Sou auxiliar de limpeza e, no momento, faço só bico mesmo nas casas. Mas com essa crise, as minhas faxinas foram praticamente todas canceladas. Então eu estou parada em casa. Atrasou muito, tanto em matéria de compra, como pagar alguma coisa”, relata.

Os cartões serão reabastecidos nos meses de maio e junho. São Paulo é o alvo da primeira fase da ação por ser o epicentro da Covid-19. A iniciativa é da ONG Gerando Falcões, uma rede de ONGs espalhadas pelo Brasil.

A rede atua na área de cultura, esporte, empreendedorismo, qualificação profissional e inserção de jovens no mercado de trabalho. Até agora o grupo já arrecadou mais de R$ 8 milhões, que serão transformados em vale-alimentacão.

“O cadastramento foi feito através da nossa rede de ONGs que está presente em praticamente todo o país. As famílias foram cadastradas por ordem de necessidade. A gente já tem um banco de dados com histórico familiar. A gente começou a tabular essas informações. Milhares de cartões já estão sendo distribuídos nas favelas da Zona Norte de São Paulo e BH. As famílias já começarão a fazer as compras e levar a comida para casa”, conta o presidente da ONG, Edu Lyra.

Para evitar filas e aglomerações, além da cadastrar as famílias beneficiadas, a ONG fez um trabalho paralelo com líderes comunitários. Eles receberam todas as orientações, respeitando ao máximo a quarentena.

Os voluntários da ONG já levaram milhares de cartões até os pontos estratégicos. No Alto Tietê a ONG está presente em quase todas as cidades. A cesta básica eletrônica foi pensada e planejada para esse período de pandemia.

“Nós temos mais de 60 voluntários trabalhando neste projeto diretamente. A gente percebeu que a cesta básica tinha um gargalo muito grande na velocidade da entrega. Através do cartão, a gente conseguiria derrubar este gargalo e chegar a famílias pelo Brasil inteiro”, diz.

Maria da Silva Santos tem sete filhos. Ela é diarista, o marido pedreiro. Os dois estão sem trabalhar. Para eles, a doação veio em boa hora.

“Esse cartão vai nos ajudar muito a comprar o grosso, como um escape por estes três meses. Vai nos ajudar muito, muito mesmo”.

Mais informações sobre o projeto no site da ONG.

Deixe seu voto

mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • Adicionar um comentário

    Veja Também

    Log In

    Forgot password?

    Don't have an account? Register

    Forgot password?

    Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

    Your password reset link appears to be invalid or expired.

    Log in

    Privacy Policy

    Add to Collection

    No Collections

    Here you'll find all collections you've created before.

    Quer receber notificações em sua tela?
    Não
    Permitir Notificações