Polícia Civil pede prisão preventiva de pai de irmãos mortos em incêndio, em Poá

Ricardo Reis de Faria e Vieira também deve ser indiciado por homicídio doloso, agravado pelo fogo e asfixia, segundo o delegado Eliardo Jordão. Caso ocorreu no dia 17 de fevereiro, quando crianças dormiam na casa do pai.

A Polícia Civil deve pedir nesta terça-feira (16) a prisão preventiva de Ricardo Reis de Faria e Vieira, pai dos três irmãos que morreram, no mês passado, depois que o quarto em que eles dormiam pegou fogo, em Poá.

De acordo com o delegado Eliardo Jordão, ele também será indiciado por homicídio doloso qualificado pelos agravantes de fogo e asfixia.

A Justiça terá até sexta-feira (19) para se manifestar contra ou a favor do pedido. Ricardo já está preso temporariamente desde o dia do incêndio, em 17 de fevereiro.

Em nota, a defesa informou que o inquérito ainda não foi concluído e que eles não foram formalmente avisados sobre Ricardo ser indiciado. Disse ainda que, assim que isso ocorrer, vai tomar medidas judiciais cabíveis.

No momento do incêndio, Gabriel Reis de Faria e Vieira, de 9 anos; Fernanda Verônica Reis de Faria e Vieira, de 14 anos, e Lorenzo Reis de Faria e Vieira, de 2 anos, estavam no mesmo quarto, na casa de Ricardo. Segundo a polícia, havia grades na janela e a porta estava trancada. As três vítimas foram encontradas carbonizadas.

Logo após a tragédia, Ricardo foi preso preventivamente, segundo o delegado, por causa das contradições em seus depoimentos. Em um deles, o pai teria dito que acordou apenas quando sentiu o cheiro da fumaça. Uma vizinha, porém, disse ter ouvido pedidos de socorro. Segundo a testemunha, uma criança gritava: “Pai, não deixa eu morrer aqui”.O caso está em segredo de Justiça e, de acordo com Jordão, mais de dez testemunhas foram ouvidas. O imóvel do incidente passou por perícias e já foi entregue aos responsáveis. Ainda de acordo com o delegado, Ricardo não quis falar novamente. “Foi dado a oportunidade na presença da advogada para que ele, se quisesse, se manifestar. Ele optou pelo direito condicional dele de falar somente em juízo”.Logo após a tragédia, Ricardo foi preso preventivamente, segundo o delegado, por causa das contradições em seus depoimentos. Em um deles, o pai teria dito que acordou apenas quando sentiu o cheiro da fumaça. Uma vizinha, porém, disse ter ouvido pedidos de socorro. Segundo a testemunha, uma criança gritava: “Pai, não deixa eu morrer aqui”.

As três crianças tinham sido adotadas por um casal homoafetivo, em 2014 e em 2019. Os pais se separaram e a guarda era compartilhada. Leandro José de Faria e Vieira, pai das crianças, deu uma entrevista à TV Diário sobre o caso, em que disse que esperava que o ex-marido não tivesse envolvimento no incêndio.

O caso

Polícia Civil pede prisão preventiva de pai de irmãos mortos em incêndio, em Poá
Ricardo Reis de Faria e Vieira em entrevista à TV Diário em 2019 — Foto: Reprodução/TV Diário

A Polícia Civil divulgou que Ricardo contou ter acordado na madrugada de quarta-feira com o cheiro de fumaça e tentou arrombar o quarto dos filhos, que estava trancado. Havia grades na janela. Como não conseguiu, foi até a delegacia, que fica a poucos metros de distância, para pedir ajuda.

“Ele veio pedir socorro na delegacia, porque as crianças estavam trancadas lá e ele não conseguia arrombar a porta. O policial civil foi até a casa e arrombou a porta. Em razão das chamas, não conseguiu avançar até o quarto, ingressar no quarto”, detalhou o delegado Eliardo Jordão.

Apesar do pai ter afirmado que acordou com o cheiro, uma testemunha disse aos policiais que escutou uma voz pedindo ajuda. O corpo de Fernanda, de 14 anos, foi encontrado no banheiro. O irmão, Lorenzo, de 2 anos, estava no centro do quarto das crianças. Já o corpo de Gabriel, de 9 anos, estava próximo a uma janela.

Leandro José Reis de Farias e Vieira, pai das crianças, chegou ao local pela manhã e ficou desolado com o que encontrou. Em 2019, a família chegou a dar entrevista à TV Diário para falar da adoção de crianças por casais homoafetivos. Na época, a filha mais velha expressou sua felicidade com os pais. “Não tem família certa ou errada. O importante é o amor”, disse a menina.

Leave your vote

Comentários

mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • Adicionar um comentário

    Log In

    Forgot password?

    Don't have an account? Register

    Forgot password?

    Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

    Your password reset link appears to be invalid or expired.

    Log in

    Privacy Policy

    Add to Collection

    No Collections

    Here you'll find all collections you've created before.

    Quer receber notificações em sua tela?
    Não
    Permitir Notificações