Preocupados com o coronavírus, moradora e rede supermercados do Alto Tietê criam iniciativas para facilitar compras dos idosos

Preocupados com o coronavírus, moradora e rede supermercados do Alto Tietê criam iniciativas para facilitar compras dos idosos

Mayra Silva se colocou à disposição para fazer compras para os vizinhos mais velhos. Na região, uma rede de supermercado separou um horário preferencial para atender aos clientes de maior risco.

Preocupados com a exposição dos idosos ao novo coronavírus (Covid-19), uma moradora de Mogi das Cruzes e uma rede de supermercados do Alto Tietê criaram iniciativas para ajudar quem mais precisa de cuidados.

Mayra Silva, de 32 anos, vive em um condomínio no Mogilar e se ofereceu para ir aos mercados e farmácias para comprar itens essenciais a pedido dos moradores das terceira idade, evitando que eles tenham contato com a doença.

Já o supermercado adotou um horário de atendimento preferencial para os mais velhos, permitindo que eles façam as compras sem ter contato com possíveis transmissores do coronavírus.

As ações surgem como uma alternativa do bem para contornar o medo, permitir que a rotina seja menos prejudicada durante a pandemia e garantir a proteção desse grupo, como declara a arquiteta. “Nada melhor do que poder ajudar o próximo, os grupos de maior risco, nesse momento”.

Mayra conta que teve a ideia depois de ver iniciativas semelhantes nas redes sociais e que decidiu aproveitar a rotina tranquila no trabalho para colaborar com quem mais precisa.

“Como o condomínio [em] que resido tem mais de 700 apartamentos, achei de bom tom tentar ajudar também. Estou fazendo home office, pois meu trabalho me possibilita que seja feito. Porém, com a pandemia, estamos com poucos serviços e estou ficando uma boa parte do dia sem ter o que fazer”.

A boa ação foi divulgada por meio de uma notificação no aplicativo do condomínio na noite de terça-feira (17) e também deve ganhar cartazes. Mayra diz que ainda não recebeu pedidos de ajuda, mas está animada.

“A síndica irá colocar hoje o comunicado impresso em cada bloco do condomínio para que os idosos, que muitas vezes não têm acesso a aplicativos, possam ver a mensagem Acredito que entre hoje e amanhã aparece algum senhorzinho pedindo essa ajuda”, afirma.

Para a arquiteta, poder ajudar o próximo e tornar esse período de preocupação mais leve é essencial. Feliz com a iniciativa, ela espera que a ação colabore para o cuidado com o próximo e para a prevenção de novos casos do Covid-19.

Segurança para as compras

Para evitar que os clientes idosos tenham contato com possíveis transmissores da Covid-19, uma rede de supermercados com lojas no Alto Tietê separou o horário das 7h às 8h para atender esse público preferencialmente.

O supervisor de operações Luiz Antonio Freitas diz que essa foi a alternativa encontrada pela empresa para garantir o bem-estar e a segurança dos idosos nesse período de atenção.

“A gente vem sabendo que os idosos, que são boa parte do nosso público, corre mais risco. Por isso, a gente tomou a iniciativa, justamente pensando nos clientes. Foi uma ideia interna, que chegou nesse ponto. Passamos a informação aos nossos lideres que multiplicaram a informação nas nossas lojas”, diz o representante.

Ele explica, no entanto, que nenhum cliente é impedido de fazer compras nesse horário. Pelo contrário. Os funcionários da unidade foram preparados para conscientizar os consumidores de outras faixas etárias sobre a importância de preservar o atendimento preferencial.

“Nós não impedimos que outro público faça compras nesse horário, mas a gente sempre aborda, conscientiza as demais idades a dar preferência a esse público mais vulnerável. Nós estamos divulgando em todas as mídias e, dentro da loja, os próprios funcionários fazem essa abordagem com os clientes”, explica Freitas.

A rotina do supermercado também mudou. Além do treinamento dos funcionários, o supervisor afirma que também foram adotadas novas medidas de higiene. Os colaboradores que integram o grupo de risco também receberam cuidados especiais.

“Estamos seguindo as orientações ao uso de álcool em gel em todos os setores. Na limpeza, usamos álcool nas superfícies. Temos uma pessoa em cada loja higienizando os carrinhos antes e depois [do uso], para nossos funcionários mais velhos, que estão em risco, demos férias de 30 dias”.

Para a Mayra, atitudes como essas são fundamentais, pois vão na contramão do medo e mostram que as boas ações também têm espaço diante da crise.

“Em meio a tantas informações ruins e desanimadores, nada melhor do que poder ajudar com algo que faça bem ao próximo e o previna de adquirir a doença”, conclui Mayra.


Deixe seu voto

mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • Adicionar um comentário

    Veja Também

    Log In

    Forgot password?

    Don't have an account? Register

    Forgot password?

    Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

    Your password reset link appears to be invalid or expired.

    Log in

    Privacy Policy

    Add to Collection

    No Collections

    Here you'll find all collections you've created before.

    Quer receber notificações em sua tela?
    Não
    Permitir Notificações