Aumento no nível da Represa do Jaguari beneficia trabalho de pescadores em Santa Isabel

Aumento no nível da Represa do Jaguari beneficia trabalho de pescadores em Santa Isabel

No ano passado, devido à seca, o nível do reservatório caiu e prejudicou a produção e a venda de tilápias, que são o sustento de 20 famílias da cidade. Realidade melhorou com as chuvas.

Após ter sofrido com a seca no ano passado, a Represa do Jaguari, que integra o Sistema Cantareira e abastece a cidade de Santa Isabel, ficou um pouco mais cheia graças às chuvas de dezembro, o que beneficiou os pescadores, que já estão com a criação de novos peixes no local.

Na represa, 22 mil novos peixes já enchem os tanques-rede. Trata-se de um alívio para a associação de pescadores, uma vez que a criação de tilápias é o sustento de vinte famílias da cidade.

“Graças a Deus, hoje, peixe para venda a gente não tem. A gente tem uma outra produção que começou agora e que vai estar pronta nos meses de fevereiro e março. Essa alta da represa foi um alívio para nós. A gente não estava nem dormindo à noite com medo de perder toda a produção”, disse Jair Simão Ferreira, que é tesoureiro da associação.

Da metade até o fim de 2020, o nível do reservatório caiu tanto que chegou a prejudicar a produção e a venda de tilápias. Com a represa muito baixa, não era possível tirar os peixes das gaiolas, e muitos morriam por falta de oxigênio. Na época, dos 26 tanques-rede, nove ficaram parados, cheios de tilápias.

“A gente acredita que perdeu cerca de meia tonelada de peixe. Só que, nessa meia tonelada, existe uma porcentagem de mortalidade da própria produção, que é 15%. Então a gente não pode julgar que foi da seca, porque está dentro da taxa de mortalidade. A gente não sabe se realmente foi a seca ou se estava na taxa de mortalidade. Como o tanque-rede ficou de agosto até o começo de novembro sem a gente conseguir tirar o peixe, esses 500 quilos de peixe morreram entre agosto e novembro. Então a gente acredita que foi por causa da baixa do reservatório que a gente não conseguiu fazer o manuseio dele”, completou.

Essa realidade melhorou um pouco depois que chegaram as chuvas no fim de 2020. Em dois meses, foram 2,20m a mais de altura na represa do rio Jaguari, de acordo com a associação de pescadores.

“A partir de agora, a gente até mudou a pscicultura de localidade. Nós buscamos, na mesma coordenada geográfica, um lugar mais profundo, mais próximo do canal, para que, se o reservatório voltar a baixar a partir de junho deste ano, nós estejamos mais precavidos. A gente está buscando uma localidade onde, mesmo que o reservatório baixe, a gente vá conseguir fazer o manuseio do peixe, para podermos tirar e não passarmos por esse sufoco que passamos agora”.

Atualmente, o Sistema Cantareira, do qual a Represa Jaguari faz parte, opera com 36,8% da capacidade. Já o Alto Tietê está com 54,9% da capacidade.

Deixe seu voto

mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • Adicionar um comentário

    Veja Também

    Log In

    Forgot password?

    Don't have an account? Register

    Forgot password?

    Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

    Your password reset link appears to be invalid or expired.

    Log in

    Privacy Policy

    Add to Collection

    No Collections

    Here you'll find all collections you've created before.

    Quer receber notificações em sua tela?
    Não
    Permitir Notificações