Feirantes e consumidores de Suzano comemoram retorno da feira noturna

Setor voltou a funcionar nesta quarta-feira depois de ser suspenso por conta da pandemia do novo coronavírus.

Depois de três meses sem ter feira noturna, os consumidores de Suzano puderam voltar às compras na noite de quarta-feira (1º). O serviço foi paralisado devido a pandemia do novo coronavírus.

O retorno foi possível depois de uma avaliação da Prefeitura e os feirantes precisam seguir uma série de obrigações sanitárias.

As barracas estão mais espaçadas, todo mundo usando máscara de proteção facial e os feirantes além de fornecerem produtos fresquinhos também oferecem álcool para os clientes. Tudo isso para deixar o consumidor tranquilo e seguro durante as compras. “Aqui é mais arejado, tem mais espaço livre, menos pessoas perto, menos aglomeração”, observa a recepcionista Carolina Tiemi.

As feiras noturnas têm características diferentes das outras. Elas se transformaram em um local de lazer e de encontros. Antes da pandemia, era justamente esse diferencial, que atraia muita gente.

Por isso, a retomada foi avaliada com muito critério pelo poder público. O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Geração de Emprego, André Loducca, explica que a Prefeitura na flexibilizou o setor antes por haver o risco das pessoas passarem a ir a feira não para se alimentar, mas para se divertir ou fazer um evento social. “Então, a gente demorou um pouco mais para flexibilizar porque entendeu que esses setor poderia aguardar um pouco mais. Porque muitas pessoas esse setor migraram para delivery, atendimento pelo whatsapp e se deram bem. Percebemos que algumas pessoas não migraram e estavam passando dificuldade. Aí fizemos avaliação do negócio das pessoas e segurança da cidade, do cidadão como um todo.”

Os corredores estavam vazios. Mas esse movimento modesto já era esperado pelos feirantes. “É compreensível que a feira seja fraca nos primeiros dias. Mesmo porque muitas pessoas disseram que estão sabendo da feira, porém já tinham comprado em outros lugares. Então, provavelmente, eles disseram que voltariam a essa feira a partir do momento que tenha acabado os produtos que fizeram as compras”, afirma a feirante Hiroko Matsuura.

O tradicional pastel agora é só para viagem. Na barraca de doces e queijos a degustação era um sucesso. Mas para evitar aglomeração e contato direto com os produtos, o feirante mudou a estratégia. Agora, ele deixa tudo organizado para encher os olhos do consumidor. “Foram 90 dias sem produzir nada. Para nós foi bem complicado. A gente taqui hoje com toda a segurança e com medida e ao mesmo tempo tentando ganhar o nosso dia a dia”, destaca o feirante Juliano Magalhães de Almeida.

E essa alegria com o retorno ao trabalho, ultrapassa o limite das barracas. José Manoel da Silva olha carro na feira noturna de Suzano há cerca de dez anos. Ele teve que se virar nos últimos meses. Silva afirma que não conseguiu o auxilio emergencial do governo. “O retorno da feira foi bom porque aí ganho um dinheiro. É melhor para a gente e para os feirantes também.”

Nas quartas, a feira noturna é realizada no Largo da Feira que fica na esquina das ruas Konoe Endo e Benjamin Constant. Já na quinta, ela acontece na Praça Cidade das Flores ao lado do prédio da Prefeitura. E na sexta-feira tem feira noturna nos bairros Cidade Cruzeiro do Sul e Vila Urupês, sempre das 16h até as 21h.

Leave your vote

Comentários

mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • Adicionar um comentário

    Log In

    Forgot password?

    Don't have an account? Register

    Forgot password?

    Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

    Your password reset link appears to be invalid or expired.

    Log in

    Privacy Policy

    Add to Collection

    No Collections

    Here you'll find all collections you've created before.

    Quer receber notificações em sua tela?
    Não
    Permitir Notificações