Mãe de jovem morto a facadas em Suzano se diz aliviada pela prisão de suspeitos

Mãe de jovem morto a facadas em Suzano se diz aliviada pela prisão de suspeitos

Crime teria sido cometido pela tia e primos do rapaz. Eles estavam foragidos há quase um mês.

A mãe de Gabriel Navarro Caetano, de 19 anos, morto a facadas em Suzano, se diz aliviada pela prisão dos suspeitos. O crime teria sido cometido por uma tia e primos dele há cerca de um mês, mas somente nesta quarta-feira (4) eles foram capturados.

O homicídio ocorreu após uma discussão entre a família. Segundo o boletim de ocorrência, Gabriel foi esfaqueado pelo primo, chegou a socorrido, mas não resistiu. Para Daniela Navarro, a notícia da prisão minimizou a dor da perda do filho, que amava cavalos e era querido pela família.

“Quando eu recebi a notícia ontem que eles tinham sido capturados, eu ajoelhei meu joelho no chão e agradeci a Deus. Não vai trazer de volta, mas a morte dele não ficou em vão. O que eu pude fazer por ele, eu fiz”, desabafa Daniela Navarro, mãe de Gabriel.

A tia, de 42 anos, e os filhos dela tiveram a prisão decretada poucos dias após o crime e estavam foragidos. Segundo informações da Polícia Civil, o menor de idade foi apreendido e deve ser encaminhado à Fundação Casa. A tia e o filho mais velho foram levados à cadeia.

Há um mês Daniela Navarro convive com a dor e a saudade do filho, Gabriel Navarro Caetano de Paula, de 19 anos. Na camiseta, uma foto do filho com o animal que ele mais gostava: um cavalo. Memórias que a mãe e familiares irão guardar para sempre.

“Trabalhava desde os 12 anos. Começou a trabalhar na feira. Depois a gente foi para a roça, trabalhava na roça. Aí conseguiu um serviço no aras. Ali ele pegou a paixão pelos cavalos”, lembra a mãe.

“O Gabriel era muito bom, respeitador. Sempre respeitou a família”, relata a tia Adriana Osório da Silva.

De acordo com o boletim de ocorrência, no dia 5 de outubro, o pai do jovem contou à polícia que o filho havia sido golpeado com uma faca pelo primo, de 22 anos, quando tentou apartar uma briga entre a mãe dele e a irmã do primo.

“Começou com uma discussão entre os parentes. Na segunda-feira, dia 5, eles se encontraram e resolveram, começaram a discutir, tiraram a brigar, o que levou a um dos autores a desferir um golpe de faca na vítima, na altura do peito, projetando o coração”, explica o delegado Marcio Cursino.

O pai da vítima disse que o desentendimento começou em um outro dia e que, no dia da morte do filho, a tia foi vista pelo bairro andando com uma faca. Ela chegou a ser ouvida e teria dito aos policiais que estava com muita raiva de Gabriel. No entanto, negou que o filho estivesse com uma faca.

A polícia ouviu testemunhas, fez campanas e descobriu que a mãe e os dois filhos estavam escondidos na casa de parentes. Na última quarta-feira (4), a mulher e os filhos dela foram capturados.

“Nesse um mês eles ficaram foragidos, porque três dias depois nós já conseguimos o mandado de prisão. O que acontece é que, eles ontem, por ocasião da prisão, trataram até com uma certa normalidade. Não digo frieza, mas normalidade. Disseram que teve uma discussão mesmo, que eles estavam se defendendo”, diz o delegado.

“O filho mais velho não quis falar. Reservou-se ao direito de ficar calado. O menor também não disse nada”, completa.

Ainda segundo a polícia, eles devem responder por homicídio qualificado.

Deixe seu voto

mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • Adicionar um comentário

    Veja Também

    Log In

    Forgot password?

    Don't have an account? Register

    Forgot password?

    Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

    Your password reset link appears to be invalid or expired.

    Log in

    Privacy Policy

    Add to Collection

    No Collections

    Here you'll find all collections you've created before.

    Quer receber notificações em sua tela?
    Não
    Permitir Notificações