82% dos brasileiros sofrem impacto econômico após coronavírus

Pesquisa de opinião feita pelo Instituto Paraná Pesquisas mostra que maioria teve reflexos no bolso com a crise causada pelo isolamento 

Oito em cada dez brasileiros, ou 81,9%, disseram ter sofrido impacto financeiro em decorrência da crise do coronavírus. Já 16,2% disseram não ter sofrido impacto econômico e 1,9% não sabem ou não responderam. Este é o principal resultado de uma pesquisa de opinião feita pelo Instituto Paraná Pesquisas entre os dias 13 e 16 de abril com 2.218 brasileiros das 27 unidades da federação. 

Entre os impactados no bolso, um terço dos brasileiros, ou 33% dos entrevistados, disseram ter sofrido muito impacto, 19,5% avaliam como um impacto normal para um crise, e 29,4% avaliam o impacto como pequeno. 

Na amostra estratificada, o impacto financeiro é maior entre adultos jovens de 25 a 34 anos (85,4%), com ensino superior (84,9%) e na região Sudeste (84,7%). 

O instituto também perguntou sobre o impacto psicológico do isolamento social causado pelo coronavírus: 57,1% dos entrevistados disseram não ter sofrido crises de ansiedade, depressão ou qualquer problema psicológico durante o período de isolamento social. Já 39,3% afirmam ter sofrido problemas psicológicos e 3,6% não sabem ou não responderam. 

O grau de confiança da pesquisa é de 95% para uma margem estimada de erro de aproximadamente 2 pontos percentuais. 

Comentários

mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • Adicionar um comentário