Corpos de mãe e filha são achados enterrados em quintal de casa no interior de SP

Corpos de mãe e filha são achados enterrados em quintal de casa no interior de SP

Mulher de 34 anos e menina de 9, moradoras de Pompeia (SP), estavam desaparecidas desde novembro do ano passado. Companheiro da vítima e padrasto da criança é principal suspeito; outra filha da vítima, de 16 anos, é suspeita de participação e foi apreendida.

A Polícia Civil de Pompeia, interior de SP, encontrou na tarde desta terça-feira (2) os corpos de mãe e filha que estavam desaparecidas desde novembro do ano passado. O ex-companheiro da mulher é um dos principais suspeitos do crime, mas não foi achado pela polícia. A filha dela, de 16 anos, também é suspeita de participação e foi apreendida.

Os corpos de Cristiane Arena, de 34 anos, e Karoline Vitória, de 9 anos, estavam enterrados no quintal da residência da família, em Pompeia.

Corpos de mãe e filha são achados enterrados em quintal de casa no interior de SP
Polícia encontra corpos de mãe e filha enterrados em quintal de casa em Pompeia — Foto: João Trentini/Divulgação

Os policiais desconfiaram do crime depois que encontraram parte da casa reformada, com a construção de um contrapiso de concreto nas partes do fundo. Uma retroescavadeira foi usada para quebrar o concreto.

Segundo a polícia, o ex-companheiro de Cristiane chegou a ser levado à delegacia para prestar esclarecimentos quando as vítimas estavam desaparecidas. No entanto, depois que os corpos foram encontrados, ele não foi mais localizado.

O delegado Cláudio Anunciato Filho informou ter provas de que o homem tinha um relacionamento com a filha adolescente da vítima que foi apreendida na terça-feira, após os corpos terem sido encontrados, e ela também ter sido apontada como suspeita. A polícia, no entanto, não informou que elementos comprovam a existência desse relacionamento.

“A adolescente não admite nada em seu depoimento sobre a participação [no crime], e nem mesmo que mantém um relacionamento amoroso com o padrasto, mas já temos provas que a relação existe”, disse Anunciato Filho.

Denúncia de cárcere privado

O delegado também informou que a Polícia Civil chegou à casa onde os corpos estavam enterrados após receber denúncia de cárcere privado. A informação era de que a adolescente teria sofrido abuso por parte do padrasto. Policiais encontraram apenas o homem e a adolescente em casa, e os levaram para prestar esclarecimentos.

“A garota disse que a mãe foi embora com a filha menor após conhecer um novo namorado, mas os depoimentos eram contraditórios e fomos investigar”, explicou o delegado, que não detalhou o que a garota informou sobre a denúncia de cárcere privado.

Ao investigar o desaparecimento, a polícia também descobriu que o suspeito estava movimentando a conta da mulher, que havia sido demitida recentemente e recebido um valor de rescisão.

Segundo o delegado, as mortes teriam acontecido no fim de novembro e os corpos estavam enterrados na casa desde então.

Deixe seu voto

mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • Adicionar um comentário

    Veja Também

    Log In

    Forgot password?

    Don't have an account? Register

    Forgot password?

    Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

    Your password reset link appears to be invalid or expired.

    Log in

    Privacy Policy

    Add to Collection

    No Collections

    Here you'll find all collections you've created before.

    Quer receber notificações em sua tela?
    Não
    Permitir Notificações