Homem é preso depois de torturar a namorada por 24hs em São Paulo

Homem é preso depois de torturar a namorada por 24hs em São Paulo

Vítima, de 49 anos, apresentava diversos cortes e hematomas. Caso foi registrado como tortura, violência doméstica, sequestro e cárcere privado

Um homem é preso em flagrante na noite desta quarta-feira (30) acusado de torturar a namorada por 24 horas na zona oeste de São Paulo. O caso ocorreu na Vila Romana, na região da Lapa. 

De acordo com informações do boletim de ocorrência, equipes da Polícia Militar foram acionadas para um desentendimento entre casal. No local, encontram a vítima, que é professora, e o agressor na calçada. Ao notar a presença da viatura, a mulher pediu ajuda e afirmou ter sido violentamente agredida pelo homem.

Quando questionado, o agressor, de 41 anos, afirmou que a mulher faz uso de remédio controlado e que, por isso, ela seria “doida”. Já a professora afirmou que estava sendo agredida tanto física, como emocionalmente, desde a noite de terça-feira (29), quando o casal teria discutido por conta de uma novela.

O casal se relaciona há cinco anos e morava junto.

Violência e agressões

Anúncio Patrocinado

A mulher detalhou para a polícia todas as agressões sofridas durante 24 horas. Ela afirmou que o agressor bateu e prensou sua cabeça contra a cama, contra o guarda-roupa e contra o chão. Além de chutes nas pernas e de lhe segurar, com força, pelos pulsos e braços. Ela foi submetida a aproximadamente 24 horas de violência.

Ainda de acordo com relatos da vítima, o homem constantemente faz uso de uma “arma de choque” para lhe ameaçar de morte, afirmando, ainda, que os dois irmãos da mulher o ajudariam a matá-la. A professora também contou que o homem não permitia que ela saísse de casa sem sua companhia, nem utilizasse o celular.

Investigação

A vítima foi submetida a procedimentos médicos no hospital, como tomografia, e posteriormente realizará exame de corpo delito no IML (Instituto Médico Legal).

Foi solicitada medida protetiva para a vítima e representação da denúncia contra o agressor. Segundo a SMS (Secretaria Municipal de Saúde), a família da mulher não autorizou a divulgação de seu estado de saúde.

O caso foi registrado como tortura, violência doméstica e sequestro e cárcere privado na 4ª DDM (Delegacia de Defesa da Mulher) e o agressor passará por audiência de custódia nesta quinta-feira (30).

Deixe seu voto

mood_bad
  • Nenhum comentário.
  • Comentar

    Veja Também

    Log In

    Forgot password?

    Don't have an account? Register

    Forgot password?

    Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

    Your password reset link appears to be invalid or expired.

    Log in

    Privacy Policy

    Add to Collection

    No Collections

    Here you'll find all collections you've created before.

    Alto Tietê Online Receba novidades e notificações na tela do seu dispositivo.
    Não
    Permitir Notificações