Pessoas com CPF iniciado por zero não conseguem auxílio emergencial

Desde o início das inscrições para receber o Auxílio Emergencial de R$ 600, pessoas cujo CPF é iniciado pelo algarismo zero não estão conseguindo ter seu cadastro aprovado. O mesmo acontece com dependentes de quem tem CPF que começa por zero. O problema se multiplica por todo o Brasil e já foi objeto de reportagens de vários veículos de comunicação, sem solução até agora. Nas redes sociais, são muitas as queixas no mesmo sentido.

Um leitor enviou os números de CPF dele e da esposa e encaminhamos a questão à assessoria de Imprensa do Ministério da Cidadania. Este respondeu que o pedido de resposta deveria ser mandado à Caixa, que, por sua vez, respondeu que o cadastro do casal foi efetuado e que o processamento é feito pela Dataprev, empresa do governo federal. No site da Dataprev não encontramos canal para Assessoria de Imprensa. Enviamos questionamento à Ouvidoria federal.

O cidadão que fez a queixa desabafa: “Que culpa temos se meu CPF começa por zero? Isso não faz de mim um ‘zero à esquerda’. Sempre contribuí, mereço respeito. Deve ter um erro de programação e a gente, que está precisando desse dinheiro, tem de ficar esperando, sem uma resposta, sem solução…”

Comentários

Adicionar um comentário

Gostou?
Antes de Ir...

SIGA A GENTE NAS REDES SOCIAIS