Depois de consumir carne de porco, grupo de equatorianos tem intoxicação alimentar em Mogi das Cruzes

Depois de consumir carne de porco, grupo de equatorianos tem intoxicação alimentar em Mogi das Cruzes

Eles trouxeram alimento de casa para lanchar durante passeio em cachoeira.

Uma intoxicação alimentar levou um grupo de 27 equatorianos para a UPA de Mogi das Cruzes na noite desta quinta-feira (2). Segundo o médico, eles consumiram carne de porco e passaram mal. As vítimas receberam atendimento e medicação e foram dispensadas.

O grupo saiu do Brás, em São Paulo, para passar o dia em uma cachoeira que fica entre Mogi e Guararema.

Parte do grupo, que incluía sete crianças, foi socorrida por uma ambulância do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu).

Os equatorianos informaram que por volta das 15h pararam para se alimentar. Uma das mulheres que passou mal disse que o grupo trouxe arroz, batata, carne de porco assada e salsicha. Pouco tempo depois de comer, eles começaram a passar mal. Todos foram atendidos na UPA do Rodeio em Mogi das Cruzes.

O médico Leonardo Henrique Megale atendeu aos equatorianos e afirmou que eles tiveram uma intoxicação alimentar.

“Eles trouxeram uma alimentação de casa, carne de porco. Com esse calor, a carne de porco provavelmente estragou. E todos os 27 que estavam juntos, que comeram, passaram mal. Desses 27, 24 foram atendidos e 3 falaram que estavam melhor e não quiseram passar em atendimento.”

O médico completou que eles foram medicados e tomaram soro e medicação. Também foi prescrita uma medicação para casa. “Não tem gravidade nenhuma e nenhum tem risco de morte. Foi apenas uma intoxicação alimentar mesmo”, concluiu o médico.

Fazer um comentário
Comentário
Nome
E-mail