Hospital Luzia recebe emenda de R$10 milhões e poderá ganhar mais 130 leitos

Hospital Luzia recebe emenda de R$10 milhões e poderá ganhar mais 130 leitos

Aprovado na última terça-feira pelo Congresso Nacional, o Orçamento Geral da União para 2020 inclui uma emenda de autoria do deputado federal mogiano, Marco Aurélio Bertaiolli (PSD), destinando R$ 10 milhões ao governo do Estado de São Paulo para investimentos na área da saúde. A verba, segundo acordo firmado previamente com o governador João Doria Júnior (PSDB), será destinada à implantação de dois novos pavimentos ao prédio onde funciona o Hospital das Clínicas Luzia de Pinho Melo, no bairro do Mogilar, em Mogi das Cruzes.

Com a ampliação, a principal referência do setor público na região Leste da Grande São Paulo nas áreas de média e alta complexidade de neurocirurgia, cirurgia vascular, ortopedia e oncologia, passará a contar com mais 130 leitos (65 por andar), além de novos centros cirúrgicos e enfermarias, podendo ampliar também o tratamento intensivo.

Projetado para comportar até seis pavimentos, o prédio recebeu dois andares, além do térreo, até agora. Por isso, o deputado Bertaiolli quer “unir todas as forças da cidade e da região do Alto Tietê para conseguir a ampliação do hospital e, consequentemente, o atendimento à comunidade do extremo Leste da Capital”.

A construção de dois novos pavimentos deverá ser projetada de maneira a possibilitar a instalação, numa plataforma que estará acoplada ao prédio, do heliponto que irá facilitar o transporte de pacientes para o hospital.

Projeto

A propósito, a ideia de ampliação do Luzia nasceu das negociações entre o deputado e o governo estadual para a instalação do heliponto junto à unidade, uma antiga reivindicação da cidade, apoiada, desde o início, por este jornal.

Diante dos levantamentos técnicos que deram como inviável a implantação do heliponto nos espaços atualmente disponíveis no entorno do hospital, e das visitas feitas pelo deputado àquela unidade de saúde, ele confirmou a necessidade urgente de ampliação do espaço interno do local, hoje totalmente saturado e obrigando o atendimento de pessoas pelos corredores, em macas improvisadas.

Numa conversa com o governador João Doria sobre o assunto, chegou-se a conclusão que a melhor maneira de viabilizar a ampliação do espaço físico do hospital seria a colocação, por meio de emenda, no Orçamento Geral da União, de recursos necessários  para a execução dos serviços.

Numa conversa com os atuais diretores do Hospital Luzia, chegou-se a uma estimativa de que a construção de cada pavimento novo implicaria em um custo de cerca de R$ 4 milhões. Ao todo, R$ 8 milhões, incluídos no cálculo preliminar serviços como a colocação de ar-condicionado, entre outros.

Bertaiolli partiu para a negociação direta com o relator do Orçamento, deputado federal Domingos Netto  (PSD-CE), que lhe mostrou os caminhos para a inclusão da verba. Bertaiolli avançou e estipulou R$ 10 milhões em lugar de R$ 8 milhões. Conforme o exigido, os recursos teriam de ser destinados para o setor de saúde pública do governo de São Paulo. O acordo com Doria fechou o círculo. O governador se comprometeu a destinar tais recursos para o Luzia, logo que eles forem disponibilizados pelo Governo Federal.

A emenda foi incluída no Orçamento aprovado no começo desta semana.

Próxima fase é ‘batalhar’ para receber a verba

Concluída com sucesso a primeira etapa dessa verdadeira reengenharia política, começa agora outra fase, certamente ainda mais difícil: a busca pela liberação dos recursos orçamentários. “Será algo a ser conquistado passo a passo”, diz o deputado Marco Bertaiolli, que espera contar com o apoio político e da comunidade regional para convencer o governo Bolsonaro da importância desta obra para o setor da saúde da região.

Otimista, Bertaiolli quer ver as obras sendo iniciadas pelo menos até o final do próximo ano. Mas ainda há muito a ser feito. Além da liberação das verbas, haverá necessidade de um projeto para as obras e a abertura de licitação, que podem levar muito tempo.

“Se não deu para mexer com o rabo do cachorro, vamos mexer com o cachorro inteiro”, disse Bertaiolli a O Diário, lembrando que o heliponto virá como parte desse projeto a ser executado. “Poderá ser feito um cinturão metálico ao redor do prédio para possibilitar a descida e subida dos helicópteros junto ao hospital”, afirmou ele.

“Esta é uma obra perfeitamente possível de ser conquistada pela nossa região, mas para que isso aconteça será necessário o envolvimento de todos para que o desafio seja encarado de frente. Precisamos ter a duplicação do Luzia no radar da nossa região pela manhã, à tarde e à noite, inclusive com o envolvimento de toda a classe política, empresarial e de todos os segmentos da comunidade regional. Esta será uma conquista importante para todos”, defendeu o deputado.

  • Kelly cristiane da silva

    Kelly cristiane da silva

    20 de dezembro de 2019

    Queremos que o luzia faca contratacao

Fazer um comentário
Comentário
Nome
E-mail