Motorista de aplicativo é assaltado e fica mais de 31 horas preso no porta-malas em Mogi

Motorista de aplicativo é assaltado e fica mais de 31 horas preso no porta-malas em Mogi

Vítima conseguiu esconder celular na cueca e usou para enviar mensagens para a família.

Um motorista de aplicativo ficou mais de 31 horas preso dentro do porta-malas de seu carro após ser assaltado em Mogi das Cruzes. O crime ocorreu na última sexta-feira (11) e ele só foi localizado na manhã deste domingo (13).

De acordo com o boletim de ocorrência registrado no 1º Distrito Policial, a vítima estava trabalhando como motorista na sexta-feira (11), por volta das 23h30, quando foi até o Parque Olímpico atender a uma corrida.

Chegando ao local, ele foi surpreendido por três homens, estando dois deles armados, que anunciaram o assalto. A vítima contou em depoimento que, instantes antes dos homens entrarem no carro, conseguiu esconder seu celular na cueca.

Os assaltantes, então, exigiram que a vítima continuasse dirigindo até uma rua próxima, deserta e escura. Os criminosos amarraram as mãos do motorista e ele foi colocado no porta-malas.

Ainda segundo o boletim de ocorrência, os criminosos tomaram o controle do veículo e passaram por diversos locais que a vítima não soube identificar. Durante o trajeto, no entanto, o motorista conseguiu soltar uma de suas mãos, pegou o celular e o usou para enviar mensagens para seu pai e sua esposa pedindo ajuda.

A esposa da vítima acionou a polícia e registrou um boletim de ocorrência no sábado (12). Após várias horas, o carro foi deixado em uma estrada de terra, próximo ao Conjunto Habitacional Thaísa, onde a vítima foi localizada pela polícia por volta das 7h20 do domingo (13).

Após vistoriar o veículo, foi identificado que os homens levaram R$ 220. O automóvel foi apreendido para investigação e a vítima deve fazer exames no Instituto Médico Legal (IML).

Fazer um comentário
Comentário
Nome
E-mail