Motorista embriagado é preso depois de invadir contramão de avenida e deixar motociclista ferido em Mogi

Motorista embriagado é preso depois de invadir contramão de avenida e deixar motociclista ferido em Mogi

Segundo a polícia, motorista que provocou acidente tinha acabado de sair de festa. Vítima pode ter sofrido traumatismo craniano.

Um operador de empilhadeira, de 24 anos, sem habilitação, foi preso após invadir a contramão de uma avenida e atingir um motociclista de 25 anos. O acidente foi na noite de domingo (8), na Vila Jundiaí, em Mogi das Cruzes. Segundo a polícia, o operador de empilhadeira estava bêbado.

O motociclista, um autônomo, foi encaminhado ao Hospital Luzia de Pinho Melo com suspeita de traumatismo craniano.

O caso foi registrado no 1º Distrito Policial como lesão corporal culposa na direção de veículo automotor e embriaguez ao volante.

Acidente

De acordo com o boletim de ocorrência, o operador de empilhadeira seguia de carro pela Avenida Anchieta, no sentido Suzano, por volta das 20h. Ele perdeu o controle e invadiu a contramão da avenida, batendo de frente com a motocicleta do autônomo.

Policiais militares que atenderam ao acidente relataram que, no local, a vítima foi atendida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhada ao Hospital Luzia de Pinho Melo.

Segundo os policiais, o autônomo está internado inconsciente e com suspeita de traumatismo craniano. Sobre o motorista do carro, os policiais afirmaram que ele apresentava sinais de embriaguez como odor etílico, fala pastosa e confusa, além de olhos vermelhos.

Segundo os policiais, o motorista do carro disse que tinha saído de uma festa e que tinha ingerido bebida alcoólica.

O suspeito foi encaminhado ao 1º distrito policial. Na delegacia, os policiais militares pediram que ele fizesse o teste do bafômetro.

De acordo com o boletim de ocorrência, o resultado apontou uma concentração de álcool no organismo de 0,98 mg por litro de ar expelido pelo pulmão. Desde 2012, qualquer concentração de álcool é considerada infração e, desde 2018, a punição é maior para motorista embriagado que provoca acidente, com pena de até 8 anos de prisão se houver morte e de até cinco anos se houver ferido grave.

O motorista também retirou uma amostra de sangue para exame de dosagem alcoólica, conforme assegura o Código de Trânsito Brasileiro sobre o direito de contraprova.

No boletim de ocorrência consta que a cópia do exame do bafômetro foi digitalizada e anexada ao registro para comprovação do delito. A amostra de sangue será encaminhada para o Instituto Médico Legal (IML) para exame de dosagem alcoólica. O motorista foi preso e passará por audiência de custódia.

Fazer um comentário
Comentário
Nome
E-mail