Seca e lua cheia: fenômenos da natureza rendem espetáculo no céu de Brasília

Em Águas Claras, fotógrafo registrou satélite com brilho máximo. Período de estiagem, sem nuvens, facilita visualização; entenda motivos.

O período de estiagem – conhecido dos brasilienses – eleva a temperatura no Distrito Federal e, com isso, os índices de umidade caem a níveis desérticos. Ao mesmo tempo, a seca promove fenômenos naturais que elevam os olhos ao céu.

Na manhã desta quinta-feira (1º), a lua cheia ainda brilhava, por volta de 6h. De acordo com dados do Instituto De Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG), o satélite alcançará o nível máximo de visibilidade às 18h05.

Seca e lua cheia: fenômenos da natureza rendem espetáculo no céu de Brasília
Lua cheia e drone flagrados na mesma perspectiva — Foto: Leo Caldas/Arquivo pessoal

As cores alaranjadas da lua cheia foram flagradas pela TV Globo. Os tons refletem as luzes do Sol na atmosfera, combinadas com as partículas de poeira em suspensão. “A atmosfera ‘suja’ causa esse efeito”, explicou o meteorologista Olívio Bahia, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

“Os raios solares ultrapassam essas partículas e mudam o tom que o olho enxerga. As cores avermelhadas nada mais são do que uma camada de poluição no horizonte.”

A capital federal fica a cerca de 1 mil metros do nível do mar e tem relevo predominantemente plano. A característica, aliada ao tempo sem nuvens, facilita a visibilidade do céu. A cidade vizinha, Goiânia (GO) está a uma altitude de 749 metros.

Já, ao voltar o olhar para a superfície, Léo Caldas registrou as primeiras floradas do ipê branco – que desabrocha na época de seca. Na foto, o céu azul contrasta com o verde, ainda tímido, das chuvas recentes que caíram sobre a capital nas últimas semanas.

Na terça-feira (29), o Inmet emitiu um alerta de perigo por conta de uma onda de calor no Distrito Federal. A situação ocorre quando a região registra temperatura até 5ºC acima da média por pelo menos três dias seguidos.

O comunicado perdura até a noite de sexta (2). Segundo o instituto, a medida indica uma “situação meteorológica perigosa”.

“Mantenha-se muito vigilante e informe-se regularmente sobre as condições meteorológicas previstas. Inteire-se sobre os riscos que possam ser inevitáveis. Siga os conselhos das autoridades”, diz o alerta.

Nos próximos dois dias, a temperatura na capital deve ter uma leve queda. Nesta quinta, a máxima é de 34ºC. A umidade varia de 15% a 60%. Já, na sexta, a previsão é de que os termômetros marquem até 33ºC.

“Mas no fim de semana deve voltar a subir de novo, nessa faixa de 34ºC e 35ºC”, explica o meteorologista Mamedes Melo.

Veja orientações para minimizar os impactos da baixa umidade:

  • Evitar aglomerações
  • Manter a hidratação
  • Aplicar soro fisiológico no nariz e nos olhos para evitar ressecamento
  • Usar chapéus e óculos escuros para se proteger do sol
  • Evitar queima de lixo que podem provocar incêndios

Lua cheia e ipê

Em Águas Claras, quem também aproveitou para registrar a lua em sua plenitude foi o astrofotógrafo Léo Caldas. Nas imagens, o satélite aparece sobre as luzes de edifícios da região e, em outro registro, na mesma perspectiva de um drone (veja imagem mais acima).

Comentários

mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • Adicionar um comentário