Ceni elogia “belíssimo time” do Corinthians e relembra São Paulo: “fez o que podia por mim”

Tricolor do Pici entra em campo às 21h30 desta quarta-feira contra o Timão pela quinta rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. TV Verdes Mares transmite.

Tricolor do Pici entra em campo às 21h30 desta quarta-feira contra o Timão pela quinta rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. TV Verdes Mares transmite.

– Jogar contra o Corinthians é difícil. No seu estádio, mais ainda. O Corinthians tem um jogo a menos, mas a mesma pontuação que a gente. Viemos de uma sequência pesada. Conseguimos recuperar alguns jogadores para fazer um jogo mais físico, mais parecido, porque tecnicamente a gente sabe que existe diferença entre Corinthians e Fortaleza. Mas vamos tentar fazer um jogo igual, nas nossa características, em busca da vitória – afirmou em entrevista ao programa Gazeta Esportiva, da TV Gazeta.

– É um belíssimo time, com ótimos jogadores, experientes. Mas, como gostamos de desafios, vamos lá tentar vencer o Corinthians pelo menos uma vez. Já é a segunda com o Fortaleza que eu vou e já fui umas três com o São Paulo, mas ainda não consegui uma vitória. Quem sabe o Fortaleza, dentro de sua limitações, não faz um jogo de igual para igual, como fez contra o São Paulo no Morumbi – completou.

O treinador pontuou ainda a diferença de trabalho e de condições de aprimoramento entre os treinadores brasileiros e os de fora, principalmente após a temporada vitoriosa de Jorge Jesus à frente do Flamengo em 2019, em que o rubro-negro carioca ganhou quase tudo o que disputou sob o comando do português.

– A escola de treinamento para a profissionalização de treinadores na Europa já existe há décadas. É natural que os treinadores de fora tenham uma preparação melhor em relação aos do Brasil. Isso é indiscutível. Mas lá fora e aqui dentro existem caras muito bem preparados. Infelizmente, no nosso país, a gente é julgado por resultado. O Sampaoli, por exemplo, eu estive com ele no Sevilla, em 2017, eu gosto muito dele. Ele fez um grande resultado no ano que foi o vice-brasileiro com o Santos, que em relação às finanças comparado com o Flamengo, ele fez um ótimo campeonato. E o Jorge Jesus fez um trabalho coroado, e talvez nem ele mesmo consiga repetir esse trabalho com o Flamengo. Mas eu repito. Quanto mais recursos financeiros, quanto mais você estudar, se atualizar, maiores são as chances de ser campeão e fazer boas campanhas.

Rogério Ceni também falou sobre o momento do São Paulo, eliminado nas quartas de final do Campeonato Paulista e vivendo um momento de instabilidade na Série A do Campeonato Brasileiro. O treinador falou ainda sobre a possibilidade de voltar a comandar o Tricolor Paulista.

– São oito anos sem títulos, é verdade. É um período de baixa. São erros que acontecem, de planejamento. Você não executa da maneira que você pensa. Com todo o carinho que eu tenho pelo São Paulo, sempre quero ver o São Paulo numa situação ótima. Tenho certeza de que vai melhorar a cada vez mais. Agora ficar oito anos é muito pesado para um time que tem a camisa que tem o São Paulo. Mas uma hora as coisas se ajeitam, as crises passam e o time vai ter essa tranquilidade para voltar a vencer. E um dia a gente volta, de um jeito ou de outro, nem que seja para aplaudir no estádio, assistindo aos jogos no Morumbi, trabalhando ou não. O São Paulo fez o que podia por mim e eu deixei o meu melhor no São Paulo. E essa relação de carinho vai perdurar para sempre – finalizou.

Comentários

mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • Adicionar um comentário