Justiça do Trabalho condena o Atlético-MG a pagar R$ 2,9 milhões ao volante Elias

O jogador de 35 anos, que deixou o clube mineiro este ano, acionou o Galo na Justiça após não ter o seu contrato renovado

O Atlético-MG foi condenado pela Justiça do Trabalho a pagar R$ 2,9 milhões ao ex-jogador do clube, o volante Elias, de 35 anos. A decisão foi expedida pela 25ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte, que divulgou a sentença na manhã desta segunda-feira, 24 de agosto. O Atlético pode recorrer da decisão.

Elias deixou o Galo no início deste ano, quando soube que o alvinegro não iria renovar o seu contrato, que venceu em janeiro. Pouco tempo depois, uma ação foi ajuizada contra o clube.

A juíza do caso, Maria Tereza da Costa Machado Leão, acatou os pedidos do jogador na ação, subindo inclusive o valor inicial pedido, cerca de R$ 2.705.719,26, que teve um acréscimo de quase R$ 200 mil.

Elias terá direito a receber do Galo pelas seguintes situações:

-Salário do mês de outubro de 2019;
-Salário do mês de novembro de 2019;
-8 dias de salário do mês de dezembro de 2019;
-13º salário do ano de 2019;
-Férias relativas ao período aquisitivo 2019/2020 acrescidas de 1/3, em dobro;
-23 dias de salário de janeiro de 2020;
-1/12 de 13º salário do ano de 2020;
-FGTS sobre o saldo de salário de janeiro de 2020 e o 13º proporcional do ano de 2020;
-Multa do art. 467 da CLT, em virtude da inexistência de controvérsia sobre as
-Parcelas rescisórias, a incidir sobre a incidir sobre: saldo de salário de janeiro de 2020 e 13º proporcional do ano de 2020;
-Multa do § 8º do art. 477 da CLT, diante da ausência de pagamento das verbas rescisórias.

Elias chegou ao Atlético-MG em 2017. Pelo clube mineiro fez 164 jogos, marcando 25 gols, ganhando um título no Galo, o Mineiro de 2017.

Comentários

mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • Adicionar um comentário