O Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat) monitora os casos da varíola dos macacos nos municípios da região. O órgão orienta as cidades a tomar novas medidas para controlar a disseminação da doença. Também manter a população informada sobre os sintomas da doenças e formas de evitar o contágio.

De acordo, com a coordenadora da Câmara Técnica de Saúde do Condemat, as principais recomendações aos munícipes da região é fazer a higienização constante das mãos. Não compartilhar objetos de uso pessoal como toalhas e roupas de cama. Além disso, a população deve evitar o contato com pessoas que tenham os sintomas. Evitar o uso de banheiros coletivos e manter a utilização das máscaras de proteção.

Estes são cuidados simples, que previnem outras doenças. São fundamentais no controle do contágio

explica Adriana Martins.

Sobre a Varíola dos Macacos

Nesta semana, o Alto Tietê registrou mais três casos da varíola dos macacos e o total chegou a oito na região. Os novos casos foram registrados em Suzano e Mogi das Cruzes.

As cidades que registraram novos casos da doença foram Suzano com três casos. Mais três estão em análise suspeitos da doença. Já Mogi das Cruzes confirmou mais um caso. Com isso, o município também soma três infectados.

Itaquaquecetuba tem dois casos confirmados da varíola dos macacos e descartou outros três que estavam em análise. Ferraz de Vasconcelos está monitorado um caso e aguarda o resultado de exames. Mais dois eram monitorados em Arujá e foram descartados. As demais cidades da região não foram notificadas.

Deixe um comentário