Condemat pede apoio do governo estadual para ampliação de leitos hospitalares no Alto Tietê

Prefeitos solicitam a ampliação por conta da alta nos casos de Covid-19 e gripe.

O Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat) divulgou uma nota nesta quarta-feira (12) em que solicita a imediata ampliação na oferta de leitos hospitalares para o Governo do Estado. De acordo com os prefeitos, é preciso dar vazão à demanda de casos Covid-19 e de pacientes com sintomas gripais e síndromes respiratórias.

A reunião entre os prefeitos aconteceu no final da tarde desta terça-feira (11). Durante a reunião, os prefeitos discutiram o aumento no registro de casos confirmados de Covid-19.

De acordo com levantamento do Condemat, a região registrou, de 28 de dezembro a 10 de janeiro, 2.384 casos confirmados de Covid-19, o que corresponde a um aumento de 961% em relação aos 14 dias anteriores.

Já os atendimentos de pacientes com sintomas gripais também tiveram alta de 60% a 80% nos municípios desde o fim de dezembro, o que tem sobrecarregado as unidades de saúde.

O presidente do consórcio, Guti, sugeriu a reativação dos leitos do Hospital Dr. Arnaldo Pezzuti Cavalcanti, em Mogi das Cruzes, que dispõe de estrutura hospitalar e que pode garantir assistência necessária à população da região do Alto Tietê.

Além disso, os prefeitos também discutiram as estratégias para a imunização de crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19.

De acordo com a coordenadora da Câmara Técnica de Saúde, Adriana Martins, a expectativa é de que os municípios recebam o primeiro lote de doses neste final de semana. O quantitativo esperado, porém, é muito inferior às necessidades dos municípios.

Em nota, a Secretaria Estadual de Saúde disse que mantêm diálogo com o Condemat em relação à solicitação e que todas as definições estão em tratativas e vão ser informadas à região. A pasta informou também que o estado mantém os leitos exclusivos para os atendimentos Covid-19 (que são cerca de 6 mil leitos de enfermaria, 4 mil de UTI)e que a rede tem capacidade de absorção de novos casos da doença.

Deixe um comentário