Confundido com homem que assaltou em Guarulhos, jovem ficou quase 3 anos preso injustamente

Confundido com homem que assaltou em Guarulhos, jovem ficou quase 3 anos preso injustamente

Igor Barcellos foi condenado injustamente a 15 anos e seis meses de prisão, acusado de cometer um assalto em Guarulhos em 2016. Solto após três anos, em 2019, o jovem – conforme reportagem do programa Fantástico, da TV Globo – foi absolvido na última terça-feira, 29/6, para festejo da família.
Na ocasião do crime, Igor estava em uma festa na Zona Norte e, ao sair da comemoração, foi vítima de um atentado, dando entrada em hospital.

No mesmo horário, um homem sofreu cinco tiros em Guarulhos após cometer uma série de assaltos, inclusive em um policial, que reagiu e disparou. Ou seja, não poderia estar em dois locais ao mesmo tempo.
Preso após o reconhecimento de uma vítima por meio de uma única foto, Igor contou com a família para provar sua inocência, além da presença de sua mãe, que viajava 10 horas todo mês para visitar o filho. Eles procuraram o Projeto Inocência para auxiliá-los no plano de provar que o jovem não tinha relação com o assalto em Guarulhos.


A mãe foi atrás de câmeras de segurança que mostrassem o filho longe do local do crime no horário em que ocorreu. Contudo, apesar de conseguir as filmagens, a inocência de Igor ficou provada apenas após um teste de DNA registrar que o sangue no chão do carro roubado pelos assaltantes em Guarulhos não era de Igor. Não bastasse a ciência, o próprio autor confessou o crime.


Criado com a avó, que sempre acreditou na versão dita pelo neto, Igor recebeu a notícia que foi inocentado na última terça-feira, menos de um mês após a matriarca da família ser vítima fatal do coronavírus.

Fonte: Guarulhosweb

Anúncio Patrocinado
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Artigos Relacionados

Outras Notícias

Alto Tietê Online Receba novidades e notificações na tela do seu dispositivo.
Não
Permitir Notificações