Maioria das cidades do Alto Tietê proíbe festas de carnaval

Maioria das cidades do Alto Tietê proíbe festas de carnaval
COMPARTILHE
PUBLICIDADE

Medida tem como objetivo diminuir a disseminação da Covid-19. Outros municípios autorizam, mas espaços devem seguir algumas regras.

Depois do cancelamento dos eventos públicos e dos tradicionais bloquinhos, a maioria das cidades do Alto Tietê determinou a proibição das festas de carnaval promovidas por espaços privados, como clubes e salões, em 2022.

A determinação, adotada por Arujá, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes e Suzano, tem como objetivo diminuir a disseminação da Covid-19. Em contrapartida, Ferraz de Vasconcelos, Guararema e Poá autorizaram as comemorações, desde que os espaços sigam algumas regras.

Nesta quarta-feira (23), o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que as prefeituras do estado devem acionar a Polícia Militar caso haja aglomerações clandestinas durante o ponto facultativo da próxima semana. Segundo ele, os grupos que insistirem em promover eventos infringindo determinação das prefeituras, estarão cometendo infração de ordem policial.

“O carnaval é uma decisão das prefeituras municipais. A orientação do Governo do Estado de São Paulo é que não houvesse nenhum tipo de manifestação pública, seja desfiles, bailes ou aglomerações celebrativas ao carnaval. E todas as prefeituras do estado, pelo menos as que tenho informação, seguiram essa orientação e determinaram, localmente, também esse princípio”, disse o governador.

No entanto, apesar do cancelamento dos eventos de rua, as festas privadas de carnaval estão autorizadas pelo Governo Estadual, desde que os espaços onde elas aconteçam obedeçam o limite máximo de 70% de ocupação. Esses eventos também devem respeitar as medidas sanitárias, exigindo o uso de máscaras e o passaporte da vacina contra a Covid-19 na entrada.

Confira a resposta de cada cidade sobre o carnaval em espaços particulares do Alto Tietê

Arujá

A Prefeitura informou que as aglomerações continuam proibidas na cidade, conforme o decreto que diz respeito à Covid-19.

Dessa forma, as festas não estão autorizadas e quem desrespeitar a medida estará sujeito a uma multa de mil Unidades Fiscais do Município de Arujá (UFMA), o que totaliza R$ 3,8 mil.

Ferraz de Vasconcelos

Em Ferraz de Vasconcelos, os eventos carnavalescos promovidos por estabelecimentos comerciais e em áreas particulares estão permitidos, mas devem ser previamente licenciados.

Segundo a administração municipal, o espaço deverá limitar em 70% a capacidade do público, além de exigir o uso de máscara em tempo integral e disponibilizar álcool em gel 70%.

Ainda de acordo com a administração municipal, o não cumprimento da determinação pode acarretar a adoção de medidas administrativas e judiciais cabíveis.

Guararema

Os estabelecimentos de Guararema poderão realizar ações de carnaval, desde que respeitem o limite de pessoas indicado no alvará de funcionamento. A medida segue o decreto 4152/2022, que busca evitar aglomerações e, consequentemente, a disseminação da Covid-19.

O descumprimento da determinação – que vale entre 24 de fevereiro e 1º de março – pode resultar em multa de até R$ 1,6 mil, o que corresponde a 20 UFM. Em caso de reincidência, o valor da penalidade dobra.

Itaquaquecetuba

Os bailes e outros eventos de carnaval, promovidos por iniciativas públicas ou particulares, estão proibidos em Itaquaquecetuba. A decisão segue o decreto 8.035, publicado em 26 de janeiro de 2022.

Mogi das Cruzes

A Prefeitura de Mogi das Cruzes não vai permitir a realização de eventos públicos e particulares festivos referentes ao carnaval de 2022, conforme decreto 20.711, publicado na última semana.

Poá

Os eventos carnavalescos promovidos por espaços particulares estão permitidos em Poá, desde que feita a solicitação junto à administração municipal. Desse modo, as festas devidamente autorizadas pela Prefeitura devem seguir as orientações do Plano São Paulo.

Suzano

A Prefeitura de Suzano informou que o decreto municipal 9728/2022, que determinou ponto facultativo nos dias 28 de fevereiro, 1º de março e até 13 do dia 2, não permite a realização de eventos de carnaval em vias públicas e clubes particulares da cidade.

ASSUNTOS
COMPARTILHE
MAIS NOTÍCIAS
OUTRAS NOTÍCIAS