Mais de 350 funcionários públicos de prefeituras do Alto Tietê estão afastados por suspeita de gripe ou Covid-19

Prefeituras afirmam que os serviços à população não foram afetados pelas ausências de funcionários.

Dentre as dez cidades do Alto Tietê, 355 funcionários de prefeituras estão afastados de suas funções por apresentarem sintomas gripais ou suspeita de Covid-19. Os dados foram levantados pelo g1 e referem-se ao cenário desta terça-feira (11).

Itaquaquecetuba é a cidade com o maior número de afastamentos: 120 no total. Apesar disso, o número corresponde a pouco mais de 2% dos 4.9 mil funcionários da Prefeitura.

A Prefeitura de Mogi das Cruzes detalhou os motivos de afastamento de 65 funcionários: 11 tiveram o diagnóstico de Covid-19, 28 estão com a suspeita da doença e outros 26 estão afastados por gripe.

Em Suzano são 31 afastados por Covid-19 e 14 por gripe. Em Poá, a Covid-19 também é o principal motivo de afastamento dos servidores municipais: 11 casos, contra 2 casos de gripe.

As cidades de Arujá, Biritiba-Mirim e Guararema não detalharam quantos funcionários foram afastados por Covid-19 e gripe separadamente. Em Arujá são 97 afastamentos por problemas respiratórios.

Em Guararema, a Prefeitura foi notificada do afastamento de 10 funcionários por sintomas de gripe e Covid-19. Já em Biritiba-Mirim são 5 afastamentos.

Por meio de nota, todas as cidades da região informaram que, apesar dos afastamentos, os serviços públicos e o atendimento à população não foi comprometido.

Os municípios de Ferraz de Vasconcelos, Santa Isabel e Salesópolis não responderam aos questionamentos do g1.

Restrições

O g1 também questionou as Prefeituras sobre a probabilidade das cidades retomarem as restrições de circulação de pessoas, adotadas no período mais crítico da pandemia, para conter o avanço das doenças respiratórias neste início de ano.

Biritiba-Mirim, Poá e Itaquaquecetuba informaram que seguem as determinações do Plano São Paulo e que, até o momento, não possuem novas regras.

Mogi das Cruzes informou que está atualizando o atual cenário para a tomada de decisões. Ferraz afirma que o Comitê de Enfrentamento da Covid fará uma nova convocatória nos próximos dias para avaliar a situação.

Guararema exemplificou que, com o cancelamento de eventos de grande porte, como o Guararema Cidade Natal e do Carnaval, por enquanto, não há a necessidade da implantação de novas restrições.

Santa Isabel e Suzano disseram que as equipes de fiscalização já estão nas ruas, orientando os comércios e a população e que, por isso, por enquanto não há previsão para adoção de nenhuma medida restritiva.

Com informações G1.

Deixe um comentário