Fiéis voltam a frequentar missas em Mogi aos poucos, mas cuidados são mantidos

Fiéis voltam a frequentar missas em Mogi aos poucos, mas cuidados são mantidos

Nos períodos mais restritivos da pandemia, as missas foram transmitidas pela internet.

Aos poucos, os fiéis estão voltando a frequentar as missas. Agora que a região está na fase verde do Plano São Paulo de retomada das atividades durante a pandemia do coronavírus, as igrejas podem funcionar com 60% da capacidade. Nos períodos mais restritivos, as missas foram transmitidas pela internet.

Devota de Santa Rita há mais de 40 anos, dona Maria Angela de Pinho Campelo frequenta a igreja Santa Cruz, em Mogi das Cruzes, mas desde que a pandemia começou ela tem acompanhado as missas pela internet.

“Foi o meio que nós encontramos, nós, a Igreja, de continuarmos nossa devoção. As missas presenciais não podiam ser feitas, então nós estávamos em casa assistindo pelo computador, com muita fé. É diferente da presencial, bem diferente, porque na presencial nós temos a sagrada comunhão, mas em casa nós participávamos da liturgia, da homilia do padre”, explica a aposentada.

Apesar de sempre acompanhar de forma on-line durante este tempo, Maria Angela diz sentir falta de estar na igreja. Para matar a saudade, no último domingo ela conta que foi à missa.

Anúncio Patrocinado

“Agora está começando a voltar a presencial. Domingo eu fui à missa depois de seis meses. Fiquei muito contente, muito feliz e espero voltar. Porque estão tomando todos os cuidados necessários, tem álcool em gel na entrada da igreja, os bancos estão bem separados, uma distância de um metro e meio de uma pessoa para outra, então eu pretendo voltar”.

A ajudante Sônia Regina Gomes voltou a ir às missas. “Me faz falta vir na igreja. Temos que sempre rezar, pela pandemia, por tudo que está acontecendo”.

O seminarista Ulisses Benedito Ramos Júnior diz que vários cuidados estão sendo tomados para que o número de fiéis não ultrapasse a capacidade. “Um dos modos que nós encontramos de atingir todos os paroquianos, isso já no início da pandemia, foi fazer as transmissões via Facebook, mas já agora voltando com a participação das pessoas, algumas missas, como aquelas que são mais festivas, que têm uma procura maior, nós pedimos que elas liguem na secretaria, deixem o nome reservado, para que a gente possa ter um controle dessa participação. Aos domingos por termos dois horários de missa não é necessário agendamento, porque a igreja acaba comportando”, explica.

Mesmo com a autorização para aumentar o público, os cuidados nas igrejas seguem os mesmos: fiéis separados nos bancos e álcool em gel à disposição.

“Ninguém entra na igreja sem o uso de máscaras e em todas as missas existe uma equipe que é preparada para receber as pessoas, vai orientando onde elas devem sentar na igreja. Só ficam juntos nos bancos, que já estão separados e divididos, pessoas da mesma família. Os demais vão ficando cada um em uma ponta, de maneira que fiquem afastados. Essa mesma equipe também vai apontando os lugares, para que não fiquem aglomerados. E também não existe circulação, evita-se ao máximo dentro da igreja”, detalha o seminarista.

Anúncio Patrocinado

Cada um que está na missa tem uma oração para fazer. Alguns pedem por consolo e pelo fim da pandemia.

“Eu perdi meu irmão para ela e está muito difícil. É só Deus na vida da gente para confortar. A gente precisa muito da presença de Deus para ter força”, diz Creusa Maria da Silva Ribeiro.

O telefone para informações da Paróquia Santa Cruz é o 4790-3307.

Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Artigos Relacionados

Outras Notícias

Alto Tietê Online Receba novidades e notificações na tela do seu dispositivo.
Não
Permitir Notificações