Quatro cidades do Alto Tietê determinam o cancelamento dos blocos de carnaval em 2022

Quatro cidades do Alto Tietê determinam o cancelamento dos blocos de carnaval em 2022

Outros municípios afirmam que também não devem autorizar eventos deste tipo, mas também há cidades em que a decisão ainda não foi definida. Medida é adotada pelo segundo ano consecutivo por causa da Covid-19.

Continua após a publicidade

Quem está com saudade da folia de rua do Alto Tietê vai ter que esperar. De acordo com um levantamento realizado pelo g1, ao menos quatro cidades da região decidiram cancelar os blocos de carnaval em 2022.

A razão, pelo segundo ano consecutivo, é a pandemia da Covid-19 e a necessidade de evitar aglomerações. As prefeituras também estão tomando decisões sobre os eventos privados, como os realizados em clubes.

O cancelamento dos bloquinhos já foi definido pelos municípios de Arujá, Ferraz de Vasconcelos, Guararema e Poá. Biritiba Mirim e Mogi das Cruzes informaram que também não devem autorizar eventos do gênero.

Em Suzano a situação permanece em análise e ainda não foi definida. O cenário é o mesmo em Itaquaquecetuba, que também não anunciou se vai promover atividades municipais.

Na última sexta-feira (7) o governador João Doria (PSDB) afirmou que vai vetar as festas de carnaval, sejam elas com manifestações de rua ou em ambientes fechados. Os desfiles da capital também podem ser cancelados por causa do avanço da variante ômicron.

“Embora seja uma decisão também do município, está sendo avaliado. Se tivermos uma evolução e um agravamento com esta variante ômicron, o tema será revisto sim […] Não é o caso ainda, estamos acompanhando, mas dada a evolução acelerada, é um ponto de cautela e preocupação”, destacou.

Confira a resposta de cada cidade sobre os blocos de carnaval em 2022

Arujá

A Prefeitura de Arujá informou que o carnaval de rua não está autorizado. Com relação aos eventos em locais fechados, a cidade afirma que deve seguir a orientação do Governo Estadual, com a exigência do cumprimento de medidas sanitárias e a recomendação para evitar aglomerações.

“De todo modo, estamos discutindo o assunto nos próximos dias, para também seguir novas orientações do Executivo, caso haja algum novo decreto municipal a respeito dos protocolos de prevenção à Covid-19”, completou.

Biritiba Mirim

De acordo com o Gabinete de Crise de Biritiba Mirim, responsável pela liberação ou não dessas atividades no município, “não há previsão de liberarem quaisquer tipo de eventos neste porte”.

Ferraz de Vasconcelos

Assim como os desfiles e atrações municipais, a Prefeitura de Ferraz de Vasconcelos afirma que também cancelou a apresentação dos blocos de rua. Porém, destaca que ainda não foi determinado se haverá apresentações em locais internos por conta da pandemia.

Guararema

A Prefeitura informou que não haverá desfiles de blocos de carnaval neste ano em Guararema. Segundo a administração municipal, a medida tem caráter preventivo com o objetivo de desestimular potenciais eventos que possam gerar aglomerações no município.

Quanto a eventos realizados em locais internos, até o momento, a cidade afirma que “irá fiscalizar possíveis aglomerações e locais que desrespeitem as medidas restritivas de controle da pandemia da Covid-19”.

Itaquaquecetuba

A realização do Carnaval em Itaquaquecetuba ainda está em análise, de acordo com a Prefeitura.

Mogi das Cruzes

A Prefeitura de Mogi lembra que não organizará festividades para o Carnaval 2022 e não vai disponibilizar estrutura para atividades que possam gerar aglomerações.

Por isso, pedidos para a realização de blocos de rua não devem ser autorizados. Já quanto a festividades em clubes, o município informou que “a situação ainda está sendo analisada”.

Poá

Os bloquinhos carnavalescos estão cancelados em Poá. A Prefeitura informou que a expectativa existia até o final de 2021, mas que a hipótese foi descartada. Porém, destaca que ainda não existe nenhuma proibição com relação aos carnavais particulares realizados pelos clubes.

Suzano

A Secretaria Municipal de Saúde e o Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus ainda analisam a possibilidade de realização dos blocos carnavalescos particulares, além de outros eventos, e fazem avaliações semanais do cenário da pandemia na cidade, no estado e no país.

De acordo com a pasta, neste momento, o foco são as deliberações prioritárias a respeito da imunização das crianças contra a Covid-19. “Na próxima semana, novas análises serão realizadas. Mas tudo indica que, com o aumento de casos, não será possível realizar esse tipo de evento”.

Veja mais notícias como esta em Alto Tietê

Deixe um comentário