Moradores da Vila Urupês, em Suzano, pedem mais segurança após onda de assaltos

Moradores da Vila Urupês, em Suzano, pedem mais segurança após onda de assaltos

Moradores dizem que estão com medo de sair de casa. Eles relatam que os crimes continuam ocorrendo, mesmo após a instalação de câmaras e cercas elétricas.

Moradores da Vila Urupês, em Suzano, estão preocupados com o aumento no número de assaltos no bairro. Eles relatam que passaram a ter medo de sair de casa e, mesmo reforçando a segurança, é difícil encontrar quem nunca tenha sido vítima do crime.

As cercas elétricas e câmeras de monitoramento fazem parte da maioria das casas. Só em uma rua da Vila Urupês, são pelo menos oito. Também tem aviso de que a região faz parte do programa Vizinhança Solidária. Mesmo com tudo isso, está faltando segurança, segundo os moradores.

“Nos últimos tempos nós temos vários relatos de vários moradores que têm sofrido assaltos. Não só envolvendo motoqueiro. Temos a linha de trem aqui. Várias pessoas foram abordadas por homens que saem da linha do trem, que ficam escondidos na parte da manhã”, comenta uma moradora que preferiu não se identificar.

“Tinha uma moça no carro, eles foram até o carro e roubaram a bolsa dela, né? Então foi uma gritaria. Até do condomínio nós conseguimos ouvir”, lembra sobre um dos casos.

Um assalto ocorreu no início do mês. Câmeras de segurança registraram a movimentação na rua. A vítima estava chegando do trabalho quando o crime ocorreu. A abordagem foi em um ponto onde não há iluminação e não é possível ver a ação do criminoso. Logo na sequência do vídeo, aparece a vítima correndo, pedindo ajuda.

Anúncio Patrocinado

A esposa de um morador, que por segurança também não vai ser identificado, foi assaltada às 19h. O ladrão estava em uma moto. “Já abordou com a arma, a mesma pegou e jogou a mochila no chão e saiu correndo. Foi a única coisa que ela pôde fazer. Aí, então, desceu da moto, pegou a mochila e foi embora”, relata o marido da vítima.

Desde que a pandemia começou a situação tem piorado. Quem vive no local relaciona o problema à linha férrea, que fica ao lado do bairro. Quem mora no bairro conta que faz o boletim de ocorrência para ajudar no trabalho da polícia, mas que não está dando muito retorno.

“No período da manhã, todo dia, eu saio aqui eu não vejo [viatura]. Vejo uma vez ou outra no período da tarde. Está ficando mais agora do outro lado da linha, mas aqui desse lado mesmo, onde está tendo um grande número de roubos, está muito difícil de viver”, completa.

“Todo o bairro da Vila Urupês aqui, aonde você for, você vai escutar relato de pessoas que foram assaltadas ou quase foram assaltadas. Então está uma coisa que não está fácil para conviver”, comenta outro morador.

Em nota, a Polícia Militar disse que faz o policiamento preventivo na região da Vila Urupês de acordo com a análise dos índices criminais. Informou também que, para ajudar a PM, as vítimas devem sempre registrar boletim de ocorrência. A comunidade também pode fazer denúncias pelo 181 e, em caso de emergência, o telefone é o 190.

Anúncio Patrocinado
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Artigos Relacionados

Outras Notícias

Alto Tietê Online Receba novidades e notificações na tela do seu dispositivo.
Não
Permitir Notificações