Moradores do Jardim Casa Branca, em Suzano, relatam onda de assaltos e pedem mais segurança

Segundo os moradores, situação piorou depois que uma base da Polícia Militar foi retirada e deu lugar a um posto da GCM. Loja de materiais de construção teve prejuízo de R$ 100 mil.

Moradores e comerciantes do bairro Jardim Casa Branca, em Suzano, estão revoltados com as assaltos que acontecem até mesmo durante o dia. Eles relatam que a situação piorou depois que uma base da Polícia Militar foi retirada e deu lugar a um posto da Guarda Municipal.

“O que eles estão procurando de duas semanas para cá são comércios e as pessoas que ficam circulando pelo bairro”, disse uma pessoa que preferiu não se identificar.

No começo de junho, uma loja de materiais de construção foi invadida por homens vestidos de operários. Um primeiro rapaz entra no local e anuncia o assalto, apontando a arma para os funcionários que estavam no balcão (assista às imagens no vídeo acima).

Rapidamente, todos que estavam na loja são feitos reféns. O prejuízo foi de R$ 100 mil. Quem tem comércio na região se protege como pode.

PUBLICIDADE

“Desde o início, a gente resolveu já trabalhar de portas fechadas, por causa do alto índice de criminalidade que tem aqui no bairro. Só que, de duas semanas para cá, esse índice tem aumentado. Tem cerca de três a quatro assaltos por dia”.

Um outro comerciante, que também prefere não se identificar, já foi assaltado duas vezes, a última delas em março.

“A gente estava sentado aqui, acho que eram 14h, aí parou um carro preto. De repente desceram três assaltantes, renderam e amarraram a gente no provador da loja e levaram a loja inteira”.

Para chamar a atenção das autoridades, foram espalhadas faixas pedindo mais segurança.

Na última semana, cerca de 50 comerciantes fizeram uma manifestação. Segundo eles, os assaltos ficaram mais frequentes depois que a base da Polícia Militar que ficava na região deu lugar ao posto da GCM.

“A gente resolveu se manifestar porque esses dois assaltos que aconteceram durante a semana foram em frente à base da GCM”, falou uma das pessoas.

“Estamos tentando recomeçar tudo de novo para ver até onde vai, e buscando segurança para o bairro, porque desse jeito está muito difícil trabalhar” disse a outra pessoa que não quis se identificar.

A Prefeitura de Suzano disse que segue em contato com o comando da Polícia Militar para solicitar o reforço do policiamento ostensivo na região e que uma operação da PM foi realizada na madrugada de quinta-feira (17).

Sobre a base da GCM no bairro, a Prefeitura disse que a unidade segue em operação 24 horas e que, em caso de necessidade, o telefone de contato é o 4746-3297.

Já a Polícia Militar disse que o policiamento no bairro é realizado pela primeira companhia do 32º batalhão e que o policiamento ostensivo e preventivo é realizado por meio de planejamento estratégico e da análise dos índices criminais.

A PM informou que, nos meses de janeiro a abril de 2021, 91 pessoas foram presas ou apreendidas na prática de crimes, 61 veículos roubados foram recuperados e cinco armas foram apreendidas. O telefone da Polícia Militar é o 190.

Comentários

mood_bad
  • Nenhum comentário.
  • Comentar
    Alto Tietê Online Quer receber notificações de novidades, promoções e outros assuntos?
    Dispensar
    Permitir Notificações