Brasil registra menor patamar de óbitos por Covid a cada 100 mil habitantes desde maio de 2020

Brasil registra menor patamar de óbitos por Covid a cada 100 mil habitantes desde maio de 2020
COMPARTILHE
PUBLICIDADE

Boletim da Fiocruz revela queda do predomínio da variante Ômicron.

Pela primeira vez, desde maio de 2020, nenhum estado brasileiro superou a marca de 0,3 óbitos por 100 mil habitantes devido ao coronavírus. Além disso, o predomínio de casos da variante Ômicron está em fase de extinção. As informações estão no mais recente Boletim do Observatório Covid-19 da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

De acordo com o boletim, a tendência de queda se reflete também nos casos de Síndrome Respiratória Aguda (SRAG) por Covid-19. Nas fases mais críticas da pandemia, 98% das internações por SRAG eram por conta da doença. Atualmente, essa proporção está em 50,7%.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, destaca que a expressiva queda de casos da doença é resultado, dentre outras medidas, da alta cobertura vacinal contra a doença. “Temos uma capacidade sem precedentes de aplicar vacinas – com mais de 38 mil salas em todo País – e contamos também com a conscientização da nossa população”, disse.

O Brasil possui mais de 73% da população total com o ciclo vacinal primário completo. Dados do LocalizaSUS mostram que a média móvel de casos de Covid-19 apresenta queda de 31% ao longo dos últimos 14 dias. Já a média móvel de mortes teve queda ainda mais expressiva nesse período, de 36%.

Até o momento, o Ministério da Saúde distribuiu 476 milhões de doses aos estados e ao Distrito Federal.

Segundo o boletim da Fiocruz, houve queda dos indicadores de transmissão em grande parte dos estados, como Rondônia, Roraima, Tocantins, Maranhão, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Alagoas, Espírito Santo, Paraná, Santa Catarina, Mato Grosso e também no Distrito Federal.

Informações Ministério da Saúde

ASSUNTOS
COMPARTILHE
MAIS NOTÍCIAS
OUTRAS NOTÍCIAS