ONG Gerando Falcões leva a jogo favela x para o mundo dos games em Ferraz

Por Luana
Compartilhe
ONG Gerando Falcões leva a jogo favela x para o mundo dos games em Ferraz

Intuito é ensinar crianças de todas as classes sociais sobre as dificuldades diárias enfrentadas por quem vive na favela. De acordo com a ONG, conscientização e educação são ferramentas para transformar a realidade das periferias.

Inclusão social, respeito, empatia. A ONG Gerando Falcões levou esses assuntos, que sem dúvida fazem a diferença na sociedade, para o mundo dos games.

No lançamento do jogo “Favela X” da ONG Gerando Falcões em uma escola em Ferraz de Vasconcelos nesta quinta-feira (5), os computadores estavam mais que disputados.

Em uma plataforma de games, conhecida entre a criançada, a missão ganha uma nova roupagem para falar dos problemas da favela. Infraestrutura, educação, cultura e tecnologia. Depois de passar por todos os níveis, o foco é chegar na sala de controle de um foguete espacial.

“Uma experiência que educa os gamers. Tanto gamers, crianças e adolescentes das periferias e das favelas., como do centro. Para que essas crianças e esses adolescentes levem um conteúdo também para os seus pais e mães que são os tomadores de decisões do Brasil e possam se tornar os nossos doadores. E ter uma geração de crianças e jovens que falem mais sobre a pobreza e entendam o seu papel nessa corrida social para vencer a pobreza, que é algo que nunca deveria ter existido. É uma experiência, sobretudo, educativa, para se entender sobre o Brasil, as desigualdades sociais, e como cada um pode encontrar um papel de protagonista na superação da pobreza no Brasil”, explicou Edu Lyra, fundador da Gerando Falcões.

Enquanto um colega se aventurava nas missões que são divididas em fases, o outro aguarda a vez na expectativa de viver a experiência.

“É a primeira vez que eu jogo uma fase, só que eu jogo das outras, mas dessa eu nunca joguei”, disse Stefany de Souza Marim, de 9 anos.


A Gerando Falcões é a primeira ONG a levar o impacto social no ambiente virtual. Um dos objetivos do projeto é educar crianças e jovens sobre os desafios para o fim da pobreza.

“Essa parceria é espetacular. Porque o tema da pobreza dentro do Brasil precisa ser pensado como um problema de escala. Então, você precisa trabalhar em parceria com ONGs que sejam capazes, não só de ter essa visão de resolver o problema, mas também uma capacidade de execução. Então aqui, nós nos juntamos trazendo tecnologia e inovação para poder fazer com que tudo aquilo que a Gerando Falcões faz tenha ainda mais impacto”, disse Leonardo Framil, presidente da Accenture.

Bernardo Tanaka é um craque da plataforma. O menino, de apenas 8 anos, diz ter “zerado” o jogo em 20 minutos. Para os iniciantes, ele dá umas dicas.

“Tem uma parte que dá para pegar uma nave se você usar um ‘bug’ na grade, aí você pega a nave e dá para pular algum estágio com ela. Para quem não é veterano de Roblox, essa dica vai ajudar muito: fica agachado, perto da grade, você vai atravessar ela, pega a nave e você consegue pular todos estágios. Mas eu fui raiz e fui por todos”.

Parece fácil, mas quem participou da elaboração do jogo também se rendeu ao game e confessa que, para algumas pessoas, não é tão simples assim.

“Zerei o jogo no computador que eu participei da produção do jogo. Eu zerei ele para analisar os ‘bugs’, os problemas. Mas no celular é difícil”, disse Abel Costa do Nascimento, analista de web.

É a favela mostrando os problemas reais em um mundo virtual e, quem sabe assim, poder trazer soluções do universo virtual pro mundo real.


“Enquanto você joga, você aprende. Então, é um metaverso social, é uma experiência, é usar da realidade alternativa como uma alternativa de realidade para o Brasil nas favelas, disse Edu Lyra.

O estudante Allan James Matias já tinha ouvido falar desse tipo de jogo, mas nunca tinha tido a oportunidade de jogar! depois de matar a curiosidade, aprovou a brincadeira.

“Tem parkour, uma coisa que eu gosto. Os personagens são os mesmos que do Roblox. Foi bem interessante”.

Veja mais notícias como esta em Ferraz de Vasconcelos

Você sabia que o Alto Tietê Online está no Facebook, Instagram, Telegram, Whatsapp  e no Google News? Siga-nos por lá.

Deixe seu comentário

Imagem ilustrativa
Ferraz de Vasconcelos

Ferraz recebe Circuito Sesc de Artes

O mês de agosto será marcado por um grande evento cultural em nosso município: o Circuito Sesc de Artes. A cidade será tomada por muita