Crime teria ocorrido depois que a mulher e uma amiga chamaram o carro em Suzano para voltar para casa. O motorista foi preso em flagrante na capital.

A P informou que o motorista foi localizado na Avenida Salim Farah Maluf, no Tatuapé. Ele foi detido e deve prestar depoimento.

Uma enfermeira de 30 anos procurou a Polícia Militar para denunciar que foi estuprada por um motorista de carro por aplicativo, na manhã desta segunda-feira (11), em Itaquaquecetuba.

Segundo o boletim de ocorrência, a mulher e uma amiga estavam voltando de uma balada em Suzano quando chamaram a corrida. Ainda de acordo com o documento, após a amiga ter desembarcado, no caminho para Itaquaquecetuba, onde a vítima vive, o motorista estacionou o carro perto da região central, desceu e foi para o banco traseiro, onde a violentou.

Depois de estuprar a passageira, o homem teria voltado para o banco da frente. Então, ele a levou até a casa dela. A vítima disse que teria pago pela corrida após ter sido abusada sexualmente. Quando chegou em casa, ela contou o que havia acontecido para o marido, que acionou a Polícia Militar.

A PM informou que o motorista foi localizado na Avenida Salim Farah Maluf, no Tatuapé. Ele foi detido e deve prestar depoimento.

O motorista disse que a relação sexual foi consensual com a mulher. Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Estado, o caso foi registrado como estupro no 10º DP na capital e o suspeito foi preso em flagrante.

Ainda segundo a SSP, a vítima foi atendida em um hospital de São Paulo e também foi solicitado exame de corpo de delito.