Atendimento infantil do Pronto -Socorro do Hospital Municipal de Mogi é retomado

Por Luana
Compartilhe
Atendimento infantil do Pronto -Socorro do Hospital Municipal de Mogi é retomado

Unidade de saúde não atendia as crianças desde o início da pandemia, em março de 2020. Consultora de assuntos especiais da Secretária de Saúde de Mogi acredita que com essa volta, superlotação do Pró-Criança será amenizada.

Os atendimentos no pronto-socorro infantil do Hospital Municipal de Mogi das Cruzes voltaram a ser realizadas nesta segunda-feira (2). De acordo com a Prefeitura de Mogi, esta é mais uma alternativa para resolver o problema da superlotação do Pró-Criança da cidade.

O local não atendia crianças desde o início da pandemia. Andreia Godói, consultora de assuntos especiais da Secretária de Saúde de Mogi, avalia o primeiro dia de retorno do atendimento às crianças.

“Na verdade, a gente até se surpreendeu. Hoje, para o primeiro dia, nós iniciamos às 7h. Das 7h às 17h nós já fizemos 176 atendimentos de crianças, com uma média de uma hora e 16 minutos de espera. O Pro-Criança teve uma queda considerável. No mesmo período, ele teve atendimento de 205 crianças, com mais ou menos um hora e 50 minutos de espera. Mas a gente estava atendendo uma média de quase 400 crianças lá. Então, a gente acredita que sim, amenizou, e nós já estamos tendo resultado disso”.

De acordo com a consultora, quatro médicos atendem no período diurno e três no período noturno no Hospital Municipal e no Pró-Criança. Andreia também informa sobre obras que precisaram ser realizadas para a volta no atendimento infantil na unidade de saúde.

“Na verdade, a gente teve que fazer toda uma pintura. A gente precisou fazer uma reforma, adequação, uma limpeza bem considerável para fazer essa retomada com toda a qualidade e toda segurança para esse público”.

De acordo com ela, este é o período do ano em que é registrado o pico no número de atendimentos de crianças na cidade. “É o período de mudança de tempo. Num dia está calor, daqui a pouco dá uma esfriada. Você viu hoje mesmo, da chuva. As crianças voltam a ter problemas respiratórios. Se você buscar todo o histórico da Secretaria, sempre nesse período é o maior número de pico de atendimento de crianças que a gente tem em pronto-atendimento”.


Sobre a Covid-19, Andreia afirma que, de agora em diante, passa a ser tratada como uma doença normal. “Covid-19 agora vai ser tratado como uma doença normal. Então, se você tem sintomas gripais ou você está com febre, você vai procurar um pronto-socorro ou Unidade de Pronto Atendimento (UPA) mais próxima da sua residência. Caso houver uma situação grave que precisa de internação, seja ela de enfermaria ou Unidade de Terapia Intensiva (UTI), a referência para o mogiano vai ser o Hospital Municipal. Ele deixou um plano de contingência para UTI de 10 leitos”.

Por fim, a consultora ainda comentou sobre o desafogamento no atendimento infantil e orientou pais e responsáveis pelas crianças sobre o atendimento de casos leves.

“Na verdade, a atenção básica praticamente zerou a fila de pediatria. A gente ainda tem um pouco de fila em Jundiapeba. Então, os casos leves, a gente pede para as mãezinhas ao invés de trazer para um pronto-atendimento, ligar no 160, explica que é uma situação de urgencialidade, que a crianças precisa ser vista. Dependendo do horário, ela é agendada no mesmo dia ou para o dia seguinte”.

Veja mais notícias como esta em Mogi das Cruzes, Saúde e Bem-estar

Você sabia que o Alto Tietê Online está no Facebook, Instagram, Telegram, Whatsapp  e no Google News? Siga-nos por lá.

Deixe seu comentário