A Prefeitura da Estância Hidromineral de Poá vem a público para esclarecer os pontos que colocam o município em risco de perder o título de “Estância Turística”

COMPARTILHE
PUBLICIDADE

A Prefeitura da Estância Hidromineral de Poá vem a público para esclarecer os pontos que colocam o município em risco de perder o título de “Estância Turística”, conforme foi informado no último sábado (04/09), pelo Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos (Dadetur), órgão pertencente ao Governo do Estado de São Paulo, por causa de irregularidades cometidas entre os anos de 2015 e 2020.

Em razão da falta de gestão dos investimentos repassados pelo convênio com o Dadetur na área de turismo e transparência no preenchimento da plataforma digital de Inventário Turístico Paulista da Secretaria Estadual de Turismo e Viagens, desde 2015, além da perda do prazo de cadastro no ranqueamento das Estâncias Turísticas do Estado, encerrado no dia 04 de outubro de 2020, o município não consta na PL 582/2021como Estância Turística e sim como MIT – Município de Interesse Turístico.

O documento será enviado à Assembleia Legislativa para aprovação dos deputados.

Diante desta falta de comprometimento e lisura ocorridos entre os anos de 2015 e 2020, a administração municipal já adotou as primeiras medidas com a finalidade de impedir esta perda considerada desastrosa para o município, sendo elas:

– Formação do Comitê de Gestão de Crise;

– Reunião no Palácio dos Bandeirantes (sede do governo paulista);

– Reunião na Secretaria de Turismo e Viagens do Estado de São Paulo;

– Abertura de Sindicância Interna para identificação dos responsáveis;

Tais ações citadas acima são apenas os primeiros passos da atual gestão para tentar impedir que a cidade seja prejudicada com a perda de investimentos estaduais devido a irresponsabilidade dos governos anteriores.

Por estes motivos, afirmamos que enquanto houver possibilidade, a atual gestão buscará todos os meios possíveis para manter o título de Estância Turística da cidade de Poá e para responsabilizar os responsáveis pela falta de comprometimento com o município, colocando-o em situação de risco de perda de recursos, justo em um período em que a municipalidade passa por um dos piores momentos econômicos da sua história.

ASSUNTOS
COMPARTILHE
MAIS NOTÍCIAS
OUTRAS NOTÍCIAS