Cerca de 85% dos idosos entre 70 e 79 anos já tomaram a dose de reforço contra a Covid

Cerca de 85% dos idosos entre 70 e 79 anos já tomaram a dose de reforço contra a Covid
COMPARTILHE
PUBLICIDADE

Um levantamento realizado pela Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Pandemia da Covid-19 (Secovid) apontou que 85% do público entre 70 e 79 anos já tomaram a dose de reforço contra a Covid-19 no Brasil. Entre os idosos com mais de 80 anos, a cobertura é de 83%; e de 70% entre 60 e 69. No total, 23,2 milhões de idosos cumpriram esta etapa.

De acordo com uma pesquisa encomendada pelo Ministério da Saúde, em parceria com a Universidade de Oxford, a estratégia adotada para esta etapa da campanha amplia ainda mais a imunidade contra a Covid-19. O estudo foi publicado na The Lancet em janeiro deste ano.

Os resultados da pesquisa mostraram que a combinação heteróloga, ou seja, de vacinas diferentes, é a estratégia mais eficaz para a dose de reforço, especialmente na população que recebeu a vacina Coronavac, como o público idoso no início da Campanha Nacional de Vacinação.

A análise revelou que os indivíduos que receberam como dose de reforço a vacina de RNA mensageiro, da Pfizer, aumentaram em cerca de 152 vezes a produção de anticorpos, 28 dias após a aplicação. Os anticorpos ajudaram a bloquear a entrada do vírus nas células. Essa elevação foi cerca de 90 vezes maior com a Astrazeneca, de 77 vezes com a Janssen e 12 com a Coronavac.

Por isso, o Ministério da Saúde recomenda que, preferencialmente, a dose de reforço seja administrada com o imunizante da Pfizer.

” informações Ministério da Saúde”

ASSUNTOS
COMPARTILHE
MAIS NOTÍCIAS
OUTRAS NOTÍCIAS