São Paulo recebe primeiro lote da vacina CoronaVac

Compartilhe 👇

Share on facebook
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on twitter

O material foi produzido por um laboratório chinês em parceria com o Instituto Butantan

As primeiras 120 mil doses da CoronaVac, vacina contra a Covid-19, foram recebidas pelo governo do estado de São Paulo na manhã desta quinta-feira, 19/11, no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos. O material foi importado da China e desenvolvido pelo laboratório chinês Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan.

A vacina é uma das quatro candidatas contra o novo coronavírus (Sars-CoV-2) que estão sendo testadas no Brasil. A CoronaVac ainda precisa ser autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o que só poderá ocorrer após a conclusão da fase de testes. 

O lote recebido nesta quinta-feira, é parte do total de 6 milhões previsto para chegar até o final de dezembro. Elas serão armazenadas em um local que não foi divulgado pelo governo paulista por questões de segurança.

Segundo governo do estado, além das vacinas, que já virão prontas, o Instituto Butantan deve receber ainda este ano parte da matéria-prima para fabricar outras 40 milhões de doses.

Na madrugada desta quinta (19), o diretor-geral do Instituto Butantan, Dimas Covas, comemorou a chegada da vacina da Sinovac em solo nacional e disse que os testes clínicos da Coronavac estão avançados. 

Segundo o diretor-geral do Instituto Butantan, Dimas Covas, os testes clínicos da  Coronavac estão avançados e a expectativa é enviar os resultados da última fase dos estudos sobre a vacina à Anvisa ainda em 2020.

“Ficamos, portanto, só no aguardo do registro da Anvisa. É a primeira vacina que aporta em solo nacional. Isso é importante: o Brasil já tem a sua vacina, que vai estar aguardando os trâmites junto à Anvisa e junto ao Ministério da Saúde para poder iniciar o programa de vacinação. E esperamos que comece aí em meados de janeiro no máximo até fevereiro e aguardamos as definições do Ministério da Saúde”, disse Dimas Covas ao Jornal da Globo.

Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Alto Tietê Online Aceita receber notificações no seu dispositivo?
Dispensar
Permitir Notificações