Moradores de Suzano reclamam de fechamento temporário do Bom Prato

Moradores de Suzano reclamam de fechamento temporário do Bom Prato
COMPARTILHE
PUBLICIDADE

A previsão é que a unidade volte a funcionar somente no fim de fevereiro.

O Governo do Estado de São Paulo fechou temporariamente o Bom Prato, em Suzano, para fazer uma reforma que deve ser finalizada no fim de fevereiro. Os moradores que costumam fazer as refeições na unidade estão preocupados com o tempo de espera para reativação do espaço.

O catador Alessio Alves paga as refeições com parte do dinheiro recebido por seu trabalho. Ele ficou surpreso ao encontrar a unidade fechada. “Aqui você faz as três refeições com R$2,50, o café da manhã, almoço e a janta. Em outros restaurante aí o mínimo que você vai achar por aí é R$15 um marmitex”, diz.

No Bom Prato, o preço do café da manhã custa apenas R$0,50. Já o almoço e a janta são vendidos por R$1 cada.

“Não pode parar, porque o pessoal não tem dinheiro para poder ir comer em outro lugar. Tem quase mil pessoas no almoço e depois tem a janta, que é quase mil também. O pessoal não sabe para onde vai”, lembra o aposentado Marcos Antônio Costa.

A unidade em Suzano funciona há quase oito anos, e os moradores solicitam que durante período de reforma as refeições sejam servidas em outro local.

“Poderiam ter arrumado outro espaço para atender a população. As pessoas vêm até aqui e está fechado, elas não tem para onde recorrer. Quem vem para cá está em uma situação de vulnerabilidade, essa é a grande questão”, conta o comerciante Flávio Henrique Nunes.

A equipe da TV Diário teve acesso ao espaço que está sendo reformado. A parte estrutural, teto, parede, piso, cozinha e banheiros estão no pacote de revitalização. O investimento do Estado é de quase R$ 361 mil.

Segundo a gerente da unidade Maria Isabel Máximo de Jesus, o local nunca sofreu nenhuma revitalização e, durante a pandemia, os funcionários trabalharam direto. Por conta disso, não houve nenhum tipo de paralização para manutenção do local.

“Como nós servimos 1.800 refeições, e para isso nós precisamos de caldeira, e não é toda cozinha que tem, então nós não conseguimos uma cozinha para fazer o entendimento. Estamos tentando com empresas terceirizadas que nós forneçam as refeições para a gente atender esse público”, explica.

Em nota, a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social informou que as obras no Bom Prato de Suzano são imprescindíveis para melhoria da cozinha da unidade. A previsão para concluir o trabalho por lá é dia 31 de janeiro. Ainda de acordo com a Secretaria, os cidadãos foram avisados das obras na unidade por meio de cartazes no local e pela comunicação dos funcionários desde a última quinta-feira (6). As reformas já estavam previstas e tinham sido adiadas por conta da pandemia.

Com relação às outras unidades do Alto Tietê, a Secretaria Estadual informou que em Mogi das Cruzes atendeu com embalagens descartáveis durante a reforma. Os demais restaurantes da região, que ficam em Ferraz de Vasconcelos e Itaquaquecetuba, ainda realizam os trâmites necessários para iniciar os serviços.

ASSUNTOS
COMPARTILHE
VEJA TAMBÉM
MAIS NOTÍCIAS