Eclipse solar total: saiba onde e quando poderá ser visto o fenômeno de 14 de dezembro no Brasil

Eclipse solar total: saiba onde e quando poderá ser visto o fenômeno de 14 de dezembro no Brasil

O eclipse pode ser apreciado parcialmente de vários outros países do continente, como Peru, Bolívia, Uruguai, Paraguai, Chile e Argentina.

Na segunda-feira, dia 14 de dezembro, haverá um daqueles eventos que só os mais sortudos poderão observar ao vivo.

É um eclipse solar que pode ser visto parcialmente em vários países da América do Sul, como o Brasil, e outras regiões do mundo. Mas que poderá ser visto em sua totalidade em pontos do Chile e da Argentina.

Por 24 minutos, a lua nova vai passar sobre a face do Sol e cobri-lo completamente por pouco mais de dois minutos, explica a astrônoma Tania de Sales Marques, do Observatório Real de Greenwich, em Londres, Reino Unido.

O chamado caminho da Lua faz com que o dia se transforme em noite por alguns minutos.

O professor do departamento de astronomia do IAG, da USP, Roberto Costa disse à BBC News Brasil que no Brasil só será possível visualizar o fenômeno de maneira parcial.

“No Rio Grande do Sul, cerca de 60% do disco do Sol estará encoberto pela Lua. No Paraná, aproximadamente 50% e em São Paulo e Rio de Janeiro, em torno dos 40%”, afirmou.

Segundo o professor, o eclipse parcial começará às 11h33 no horário de Brasília e terminará às 15h53.

Mas quem estiver nos pontos privilegiados para curtir o fenômeno deve tomar alguns cuidados para que seus olhos não sofram danos. E, nesta pandemia de 2020, também manter o distanciamento social, alertam os especialistas.

O que é um eclipse solar total?

Eclipse solar total: saiba onde e quando poderá ser visto o fenômeno de 14 de dezembro no Brasil
Arte sobre eclipse — Foto: Arte/BBC

Um eclipse solar total ocorre quando o Sol, a Terra e a Lua se alinham de tal maneira que ela impede que a luz solar chegue ao nosso planeta.

“A Lua é 400 vezes menor que o Sol”, explica Sales Marques, mas parece maior porque está muito mais perto de nós e, portanto, pode “cobrir todo o disco do Sol”.

Quando um evento assim acontece no meio do dia, ele causa uma escuridão repentina por alguns minutos.

Onde o próximo eclipse pode ser visto?

A trajetória da Lua em frente ao Sol lançará uma cortina de escuridão sobre a ponta sul da América do Sul, por volta do meio-dia.

Ele poderá ser visto em sua totalidade em pontos do Chile e da Argentina. A Nasa vai transmitir ao vivo o eclipse na América do Sul, a partir das 11h40 (horário de Brasília) do dia 14 de dezembro.

De forma parcial, poderá ser visto no Brasil e em outros países da região, como Peru, Bolívia, Uruguai, Paraguai.

Anúncio Patrocinado

É importante lembrar que a visão será diferente dependendo da região que você estiver. Isso porque o horário exato do máximo escurecimento do sol depende da localização do observador.

Nos dois últimos, no entanto, existem áreas onde o eclipse poderá ser visto em sua totalidade.

No Chile, essas áreas estão localizadas nas regiões de Araucanía, Los Ríos e Biobío.

Na Argentina, por outro lado, a zona de eclipse máximo poderá será vista no norte da Patagônia.

A Nasa (agência espacial americana) afirma que o eclipse também pode ser observado em algumas áreas nos oceanos Atlântico e Pacífico sul, além da Antártida.

Sales indica que “pode ​​haver até cinco eclipses solares em um único ano, mas um eclipse solar total só ocorrerá aproximadamente uma vez a cada 18 meses, quando a Lua estiver na posição correta para bloquear completamente a luz do sol.”

Os próximos eclipses solares completos serão na Antártica (dezembro de 2021), Indonésia e Austrália (abril de 2023), EUA e Canadá (abril de 2024), sul da Europa e Groenlândia (agosto de 2026), e na maior parte do Norte da África e Oriente Médio (agosto de 2027).

Como ver o eclipse?

Para ver um eclipse solar com segurança é necessário ter óculos ou visores manuais especiais, que possuem filtros que bloqueiam os raios solares prejudiciais.

É importante que os instrumentos sejam certificados e filtrem mais de 99,999% da luz solar.

Telescópios, telefones celulares, câmeras e binóculos também podem ser usados ​​se tiverem filtros especiais acoplados para observar o sol.

Se essas considerações não forem levadas em consideração, olhar diretamente para o eclipse pode causar danos permanentes à sua visão.

Deve-se também considerar que neste 2020 os deslocamentos territoriais podem ser limitados pela pandemia do coronavírus.

O governo chileno, por exemplo, desenvolveu um plano especial de saúde para o eclipse de 14 de dezembro que inclui todas as restrições de viagens atuais.

E recomendou ver o eclipse acompanhado por pessoas do mesmo grupo familiar, mantendo o distanciamento social e usando máscaras.

Deixe seu voto

mood_bad
  • Nenhum comentário.
  • Comentar

    Veja Também

    Log In

    Forgot password?

    Don't have an account? Register

    Forgot password?

    Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

    Your password reset link appears to be invalid or expired.

    Log in

    Privacy Policy

    Add to Collection

    No Collections

    Here you'll find all collections you've created before.

    Alto Tietê Online Receba novidades e notificações na tela do seu dispositivo.
    Não
    Permitir Notificações