Bom Prato oferece refeição gratuita para população de rua; Estado exige cadastro para benefício

O morador de rua dormindo na calçada, numa situação de vulnerabilidade enorme, vai à fila da Prefeitura pegar senha pra ser oficializado morador de rua sem acolhimento? Isso é perversidade”, reclamou, em entrevista à TV Cultura, o padre Julio Lancelotti

O governador João Doria anunciou hoje, durante coletiva de imprensa realizada na tarde desta sexta-feira, 29/5, que a rede de restaurantes Bom Prato vai oferecer refeições gratuitas para moradores de rua não albergados em todo o Estado. No entanto, a administração exige um prévio cadastro que prove a atual condição do beneficiário possa ter direito à comida.

De acordo com Doria, atualmente, 15 mil pessoas estão previamente cadastradas pelos município e receberão um cartão QR Code e por 60 dias, entre 1º de julho e 31 de julho, poderão fazer as refeições de forma gratuita. Novos cadastros deverão ser realizados nas prefeituras, segundo o governo estadual.

Em entrevista à TV Cultura, o coordenador da Pastoral do Povo da Rua de SP, padre Júlio Lancelotti, criticou a burocracia no processo. “O morador de rua dormindo na calçada, numa situação de vulnerabilidade enorme, vai à fila da Prefeitura pegar senha pra ser oficializado morador de rua sem acolhimento? Isso é perversidade”, reclamou.

Atualmente, por R$ 1, o almoço é iniciado às 10h30 para público preferencial (crianças, idosos e pessoas com deficiência) e às 11h para público geral. Com 59 unidades, o Bom Prato serve diariamente 93 mil refeições, mais de duas mil delas em Guarulhos, na unidade inaugurada em 2002, localizada na ladeira Campos Sales, 43.

Comentários

mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • Adicionar um comentário

    Gostou?
    Antes de Ir...

    SIGA A GENTE NAS REDES SOCIAIS